A quem interessa a suspensão da campanha publicitária que detalha pacote anticrime de Moro?

Publicado em 09/10/2019 15:47 e atualizado em 10/10/2019 11:36
2756 exibições
Veja os 4 vídeos proibidos pelo TCU, a pedido dos partidos de esquerda
Renato Dias - Diretor Executivo do Blog Ranking dos Políticos

 

 

Podcast

A quem interessa a suspensão da campanha publicitária que detalha pacote anticrime de Moro?

Download

 

 

O Antagonista: TCU mantém decisão de Vital do Rêgo e suspende propaganda do pacote anticrime

O plenário do TCU acaba de manter a decisão provisória, proferida ontem, do ministro Vital do Rêgo, que mandou suspender imediatamente a propaganda do pacote anticrime.

Vital acolheu argumentos de que a campanha “espalha ódio” e, sem ouvir a unidade técnica, decidiu banir a campanha.

O ministro também interpretou que não cabe o uso de recursos públicos em projetos de autoria do governo ainda em tramitação.

Ficaram vencidos apenas os ministros Augusto Sherman e Walton Alencar.

Acompanharam Vital do Rêgo os ministros Bruno Dantas, Augusto Nardes, Aroldo Cedraz e Raimundo Carreiro, além da ministra Ana Arraes.

Leia mais em O Antagonista

Conheça do conteúdo dos vídeos da Campanha:

 

 

A quem interessa a suspensão da campanha publicitária que detalha pacote anticrime de Moro?

A veículação da campanha de propaganda do pacote Anticrime do Ministrro Sérgio Moro, foi suspensa pelo Tribunal de Contas da União. Para entender melhor os motivos e as campanhas que têm tomado as redes sociais, nesta quarta-feira (9) o Notícias Agrícolas conversou com Renato Dias - Diretor Executivo do Blog Ranking dos Políticos.

Segundo Renato, ele ainda não chegou a nenhuma conclusão justificável para a campanha ter sido removida das grandes mídias. A ação no entanto, houve uma reação inesperada e os vídeos estão viralizando nas redes. "Hoje em dia quando você faz uma tentativa de censurar na canetada chama mais atenção, tem um efeito inverso. Acho que é o que está acontecendo com as propagandas", comenta Renato.

Ele explica ainda que o pacote Anticrime já havia sido anunciado no início do governo Bolsonaro e que ainda não tinha sido votado porque pautas como a Reforma da Previdência tinha mais urgência. De acordo com Renato, os argumentos utilizados pela TCU falam que os vídeos poderiam aumentar a sensação de insegurança na população, além de afirmarem ser uma questão orçamentária. "Acho que o que o causa a insegurança são as notícias do dia a dia. A gente tem um país que tem em torno de 60 mil assassinatos no ano. O crime compensa no país, poucas pessoas pagam por crimes", afirma.

Renato ressalta ainda que mesmo sem o pacote o Brasil já teve uma diminuição de mais de 22% dos crimes violentos, equivalente a 7 mil pessoas que deixaram de ser assassinadas. "A gente não consegue medir o que é efeito Bolsonado e o que estava sendo feito antes, mas fato é que 7 mil pessoas deixaram de ser assassinadas em relação aos números do ano passado", comenta.

Na tarde desta quarta, uma das hashtag mais comentadas no Twitter era a #TCULIBERAOPACOTEANTICRIME, trazendo a prova de que a suspensão teve um efeito contrário. Durante a entrevista Renato comentou ainda sobre três vídeos que foram suspensos da campanha. 

Confira entrevista completa no vídeo acima

Veja também: Campanha do pacote anticrime, suspensa pelo TCU, ganha força nas redes sociais

“A quem interessa não aprovar o pacote anticrime?”, O Antagonista

O senador Major Olímpio, líder do PSL, gravou um vídeo em que lamenta a confirmação, por parte do TCU, da suspensão imediata da propaganda do pacote anticrime.

“Que coisa mais pequena para o nosso país. No momento em que se quer informar a população de conteúdos que estão sendo discutidos no pacote anticrime, acolheram a pretensão de quem quer fazer oposição pela oposição ao governo.”

Leia a notícia na íntegra no site do O Antagonista

Orlando Silva e Freixo festejam decisão do TCU

Orlando Silva (PC do B) e Marcelo Freixo (PSOL) festejaram, no Twitter, a decisão do TCU que confirmou a suspensão imediata da campanha do pacote anticrime.

Os dois são autores de representação nesse sentido apresentada ao tribunal de contas.

“Há prioridades múltiplas para o uso dos escassos recursos públicos. Seguramente, massagear o ego ferido do ministro não é uma delas”, alfinetou Orlando.

“Vitória da legalidade!”, escreveu Freixo.

Por: Aleksander Horta
Fonte: Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Elmo Sanches Flumignan Londrina - PR

    Pois é, eu sequer tinha visto alguma dos vídeos. Somente quando o TCU bloqueou a campanha publicitária é que fui procurar nas redes sociais para ver-los.

    Alguém aí avise aos otarios do PCdoB e do PSOL que o tiro saiu pela culatra (tiro? Eu hein....)

    1
  • Petter Zanotti Assis - SP

    Lamentável a comemoração da oposição! Mostra claramente de que lado estão: da impunidade que alimenta o crime organizado!

    2
    • Joacir A. Stedile Passo Fundo - RS

      Que tipo de gente comemora uma campanha anticrime? Gente do crime!

      1