Em Santarém (PA), custos de produção da soja estão mais altos devido ao ataque das lagartas Helicoverpa e falsa medideira

Publicado em 02/07/2015 16:04
Em Santarém (PA), custos de produção da soja estão mais altos devido ao ataque das lagartas Helicoverpa e falsa medideira. Produtores finalizam a colheita da safra de verão e produtividade média está entre 50 a 55 scs/ha. Saca do grão é cotada a R$ 63,00 na região. Lavouras de milho e soja safrinha apresentam boas condições.

Os custos de produção da safra de soja estão mais altos na região de Santarém (PA) devido ao ataque das lagartas Helicoverpa e falsa medideira nas lavouras. Em média, os produtores gastaram entre R$ 60,00 a R$ 80,00 para realizar uma aplicação de defensivos agrícolas em 1 hectare.

Já em relação à produtividade das plantações, o consultor agrícola da região, Juliano Luiz Orth, destaca que não houve prejuízo e os agricultores colhem uma das melhores safras dos últimos anos. “Os produtores estão finalizando a colheita da soja e como choveu menos, temos um rendimento entre 50 a 55 sacas do grão por hectare. Mas alguns agricultores conseguiram até 75 sacas por hectare”, explica.

As que apresentam melhor resultado são as variedades de ciclo médio e longo, uma vez que as precoces sofreram com o período um pouco mais seco e os 15 dias de sol, conforme sinaliza o consultor.  Por outro lado, a saca da soja é cotada entre R$ 63,00 a R$ 63,80, base Porto de Santarém. “Nesse valor ainda conseguimos cobrir os custos de produção”, ressalta Orth.

Segunda safra

Além da safra de verão, os produtores da localidade também investiram na safrinha de soja e milho. No caso da oleaginosa, o consultor alerta que não é uma estratégia muito acertada, já que a ação pode aumentar os nematoides nas lavouras, assim como aumentar as pragas e doenças.

“Na safrinha de soja, a pressão das pragas é um pouco menor em relação à safra de verão, mas ainda temos, principalmente as lagartas. Em contrapartida, apesar do clima favorável, o rendimento da segunda safra fica bem abaixo do registrado na safra principal, em torno de 25 a 30 sacas da oleaginosa por hectare”, explica o consultor.

No caso da safrinha de milho, Orth ainda ressalta que boa parte das lavouras está em fase de milho verde ou pendoamento. Paralelamente, o rendimento das plantações deve ficar entre 3.500 a 4.000 mil quilos do grão por hectare, produtividade mais baixa se comparada com a região Centro-Oeste.

“Atualmente, a saca do grão é cotada entre R$ 18,00 a R$ 19,00 e para cobrir os custos de produção irá depender dos investimentos realizados pelos produtores. Porém, aqui na região, os agricultores utilizam uma semente de média tecnologia e os custos giram em torno de 55 a 60 sacas de milho por hectare”, finaliza Orth.

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário