Em Guaíra (PR), chuvas regulares e beneficiam o desenvolvimento da cultura da soja

Publicado em 11/11/2015 09:52
Em Guaíra (PR), chuvas regulares e beneficiam o desenvolvimento da cultura da soja. Expectativa é de boa produtividade para essa temporada. Produtores devem estar atentos, pois o clima está favorável ao aparecimento da ferrugem asiática. Estado já confirmou os primeiros focos da doença nesta safra. Contratos foram feitos entre R$ 69,00 a R$ 75,00 a saca do grão na região.

Na região de Guaíra (PR) o clima tem favorecido o plantio da soja, que já ocupa 95% da área total. No total do estado, 80% dos 5,227 milhões de hectares previstos foram semeados até a última semana.

Com as chuvas bem distribuídas, o Paraná é o estado mais avançado no cultivo da safra 2015/16. Segundo o Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria Estadual de Agricultura, 98% das lavouras se desenvolvem bem e 2% têm condições médias, sendo que 6% estão em fase de germinação, 89% em desenvolvimento vegetativo e 5% em floração.

Com esse cenário o vice-presidente do sindicato rural de Guairá, João Bertuol, afirma que os produtores terão uma boa safra neste ano, com média de rendimento de 140 a 150 sacas por alqueire. A preocupação agora é quanto à proliferação de doenças, principalmente a ferrugem asiática.

De acordo com o Consórcio Antiferrugem, a doença apareceu no Paraná com um mês de antecedência na comparação com a safra passada. Os inóculos do fungo foram identificados em áreas das cidades de Tibagi e Ponta Grossa, nos dias seis e sete de novembro, respectivamente.

"O clima está ameno e chovendo bem, o que é um perigoso para o desenvolvimento da doença, por isso já estamos aplicando os fungicidas", ressalta Bertuol.

Paralelamente, os produtores também estão atentos a comercialização da safra, onde já há registros de contratos entre R$ 69,00 a R$ 75,00 a saca na região. Com a recente valorização do dólar, que impulsionou as cotações da soja no mercado interno, boas partes dos produtores aproveitaram para realizar as vendas antecipadas e garantir também o plantio da segunda safra do milho.

Tags:
Por:
Fernanda Custódio e Larissa Albuquerque
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário