Com falta de chuvas, produtores já perderam áreas de soja na região de Balsas (MA)

Publicado em 11/12/2015 09:46
Alguns produtores não conseguiram iniciar o plantio do grão e nas áreas de replantio, as plantas sofrem com o clima irregular. Além disso, plantações enfrentam problemas com o ataque da lagarta elasmo. Parte dos agricultores já avalia a migração para a cultura do milho. Diante da produtividade incerta, preocupação é com os contratos feitos anteriormente. Cerca de 65% da produção foi comercializada.

O clima irregular continua sendo uma das grandes preocupações dos produtores rurais nesta temporada. No caso do Maranhão, a apreensão é decorrente da ausência de chuvas e das altas temperaturas registradas em todo o estado. Boa parte dos agricultores ainda não conseguiu iniciar os trabalhos de plantio e já há casos de replantio, onde as plantas estão morrendo.

Segundo o presidente da Aprosoja MA, Isaías Soldatelli, a semeadura ainda está dentro da janela, porém, os agricultores deveriam finalizar o cultivo do grão entre os dias 15 a 20 de dezembro. “Historicamente, o plantio fora desse período já resultaria em produtividade menor e, aliado e esse quadro climático a situação se agrava”, explica.

As lavouras que estão em estágio vegetativo ainda conseguem resistir às adversidades climáticas. Paralelamente, as recém- germinadas estão sendo atacadas pela lagarta elasmo e apresentam problemas de estrangulamento. Também há uma preocupação com as semeada em outubro e estão em fase de florescimento.

“E o produtor terá que fazer o replantio, buscar alternativas, pois já temos 65% da produção estimada já negociada. Temos muitos contratos para entregar. E, por enquanto, as previsões indicam chuvas, mas elas não se confirmam. Caso tenhamos precipitações mais regulares poderemos ter uma produção razoável”, ressalta Soldatelli.

Frente a esse cenário, o presidente da Aprosoja ainda orienta que é um momento de cautela. “Antes não tínhamos problemas com o clima, então alertamos que os produtores plantem somente com condições boas de germinação e não contar com a chuva que ainda vai vir”, completa.

Milho

A situação é tão grave que muitos produtores já avaliam a possibilidade de migrar para o plantio do milho. “E sabemos que a produção a nível nacional deve ser menor devido aos problemas de clima em outras regiões do país. Já da safrinha, cerca de 30% da produção foi comercializado anteriormente”, ressalta o presidente da entidade.

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário