Em Caarapó (MS), soja já tem perda de 20% devido à falta de chuvas

Publicado em 15/12/2016 08:50
1133 exibições
Lavouras ficaram 37 dias sem chuvas na região. Produtividade média das lavouras deve ficar abaixo do esperado nesta safra, de 50 sacas do grão por hectare. Temperaturas mais baixas também comprometem desenvolvimento das plantas. Poucos negócios foram realizados antecipadamente nesta temporada. Saca da soja é cotada a R$ 70,00 na localidade.
Confira a entrevista de Antônio Umberto Maran - Presidente Sindicato Rural de Caarapó

Podcast

Em Caarapó - MS, soja já tem perda de 20% devido à falta de chuvas

Download

 

Após 37 dias sem chuvas, as lavouras de soja já registram perdas na região de Caarapó (MS). E apesar do retorno das precipitações, com acumulado de 70 mm na semana anterior, os prejuízos são consolidados e estimados ao redor de 20% nessa temporada. Com isso, o rendimento médio das plantações deve ficar abaixo do esperado para essa safra, de 50 sacas do grão por hectare.

“Também temos temperaturas mais baixas nesse momento, perto de 18ºC, o que dificulta o crescimento das plantas. Claro que ainda não há nada definido, mas já temos essas perdas. E precisamos acompanhar o comportamento do clima em janeiro, período muito importante ao desenvolvimento da cultura na região”, destaca o presidente do Sindicato Rural do município, Antônio Umberto Maran.

Em relação à sanidade das lavouras, a liderança sindical ainda reforça que, a situação é favorável até o momento, sem grandes preocupações aos produtores rurais. De acordo com informações disponibilizadas pelo Consórcio Antiferrugem, já há dois casos confirmados de ferrugem asiática no estado. O primeiro em Amambaí e o segundo em soja voluntária em Dourados.

Comercialização da soja

Atualmente, a saca da soja é cotada a R$ 67,00 no mercado disponível e no mercado futuro, o valor está próximo de R$ 70,00 a saca. Ainda assim, Maran sinaliza que poucos negócios antecipados com a soja foram realizados nesta temporada.

“Entretanto, os produtores esperavam valores na casa de R$ 80,00 a saca. E o que preocupa é que estamos no momento de entressafra e as cotações continuam caindo. É preciso ter cautela, pois na região deixamos de vender o milho a R$ 40,00 e hoje não chega a R$ 30,00 a saca. Houve uma queda na remuneração do milho safrinha e precisamos recuperar com essa safra de soja”, finaliza Maran.

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário