Com estiagem em janeiro, produção de soja já registra perda de 30% em Guaíra (PR)

Publicado em 01/02/2017 11:12 e atualizado em 01/02/2017 14:10
1871 exibições
Colheita já está completa em 40% da área cultivada nesta temporada. E rendimento médio está próximo de 130 sacas do grão por alqueire. Preços recuaram e saca da oleaginosa é cotada a R$ 64,50. No milho, retorno das chuvas aliviam preocupação dos produtores. Saca do cereal é negociada a R$ 26,50.
Confira a entrevista de Silvanir Rosset - Pres. Sind. Rural Guaíra - PR

Podcast

Com estiagem em janeiro, produção de soja já registra perda de 30% em Guaíra (PR)

Download

 

O presidente do Sindicato Rural de Guaíra (PR), Silvanir Rosset, destacou, em entrevista ao Notícias Agrícolas, que há uma perda de 30% na soja do município em decorrência da estiagem. Além disso, o rendimento deverá ficar abaixo da média.

A região, que começou a plantar no início do vazio, em 15 de setembro, já tem áreas que começam a colher. O efeito da estiagem apareceu na produção desde o início, mas o pior momento foi no mês de janeiro, quando algumas áreas passaram até 25 dias de sol, com perdas elevadas e quebra acentuada.

Em média, o rendimento se mostra entre 125 a 130 sacas por alqueire. Alguns produtores alcançam maiores médias, mas a parte final da colheita, que englobará as lavouras que mais sofreram, deverá provocar uma baixa ainda maior neste número.

60% da lavouras ainda não foram colhidas. A expectativa entre os produtores é de saber se o rendimento será suficiente para conseguir pagar as contas. Alguns já recorrem aos seguros, mas outros aguardam colher para ver o que vai acontecer. De acordo com Rosset, "hoje, toda chuva vai ajudar", mas em termos de término de ciclo de plantas, vai ajudar muito pouco, pois o estrago da estiagem já foi feito.

No momento, o preço para a soja gira em torno de R$64,50. Como ainda paira a incerteza sobre a produção, ainda não é possível saber se esse preço irá remunerar os produtores. Apenas 25% travaram o custo de produção anteriormente. Para o milho, há produtores com medo de plantar a safrinha em um ano de baixa umidade, mas algumas áreas já estão implantadas. O preço do cereal gira em torno de R$26,50, o que também não é remunerador para os produtores.

Por: Fernanda Custódio e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário