Soja: Com quebra na América do Sul, mercado fecha sexta-feira com alta de dois dígitos na CBOT

Publicado em 06/02/2012 07:03
4985 exibições Imprimir
Clique aqui para ampliar!

Comentário:

Esta análise refere-se ao pregão futuro de soja em três de fevereiro de 2012. Nesta sexta-feira, as cotações futuras de soja relativas aos três primeiros vencimentos da Bolsa Mercantil de Chicago (CME) fecharam com sólidos ganhos, conforme a tabela acima. Tais cotações trabalharam em alta pela quarta sessão futura consecutiva. O avanço nesta data resultou da conjugação de dois fatores: o incremento dos preços internos da oleaginosa nos EUA e a presente incerteza relativa à magnitude das safras de soja no Brasil e na Argentina.

A firma privada estadunidense de previsão de safras agrícolas - Informa Economics (ex-Sparks) - divulgou nesta sexta-feira as suas revisões pertinentes às produções de soja (i) argentina e (ii) brasileira. A primeira foi projetada com redução de 51 para 46,5 milhões de toneladas. A última foi prevista com redução de 72 para 70 milhões de toneladas. Os participantes do mercado futuro da oleaginosa em Chicago já esperavam safras menores do que as mais recentes projeções do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) para os dois países citados. Entretanto, as projeções da Informa situaram-se no limite inferior do intervalo de variação das expectativas do mercado.

Os produtores norte-americanos vêm reduzindo significativamente a sua oferta de soja, com base na possibilidade de breve recuperação pelos EUA de parte de sua fatia de mercado global (global market share) da oleaginosa - parte essa transferida para a América do Sul, ao longo dos últimos doze meses, ou algo mais do que isso.
Fonte: SojaNet

Nenhum comentário

QUER DEIXAR SEU COMENTÁRIO?

Se você já é cadastrado faça seu login ou cadastre-se no Notícias Agrícolas para poder deixar comentários.