Milho: Na CBOT, mercado exibe ligeira movimentação e opera próximo da estabilidade nesta 6ª feira

Publicado em 02/10/2015 13:15 e atualizado em 02/10/2015 17:36
151 exibições

Na Bolsa de Chicago (CBOT), os futuros do milho exibem ligeiras movimentações no pregão desta sexta-feira (2). Por volta das 12h32 (horário de Brasília), as principais posições do cereal exibiam leves perdas, entre 0,75 e 1,25 pontos. O contrato dezembro/15 estava estável em US$ 3,88 por bushel.

Sem novidades, o mercado trabalha bem próximo da estabilidade hoje. As atenções dos participantes do mercado ainda estão voltadas para a evolução da colheita norte-americana de milho nos EUA. Na próxima segunda-feira, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) atualiza os números do boletim de acompanhamento de safras. Para essa semana, a colheita foi projetada em 18% da área plantada.

Depois de um clima seco, bastante favorável ao avanço dos trabalhos de campo, os mapas voltarama indicar chuvas no Meio-Oeste neste final de semana. Já no intervalo dos dias 07 a 11 de outubro, as chuvas poderão ficar até 40% acima da média. Do mesmo modo, as temperaturas poderão ficar mais altas em até 50% no mesmo período. O cenário é mantido na semana seguinte, nos dias 9 a 15 de outubro, conforme projeções do NOAA - Serviço Oficial de Meteorologia do país.

"Já há no mercado especulações de que as chuvas poderiam atrasar a colheita nos campos norte-americanos. Mas, nesse momento, os investidores estão focados no tamanho da safra de milho desta temporada", disse Bryce Knorr, analista e editor da Farm Futures.

Ainda hoje, o site Agrimoney ressaltou que a maioria dos produtores está relatando os rendimentos melhores do que o esperado, mas, abaixo do registrado no último ano.

Mercado interno

Diante da oscilação registrada no dólar nesta sexta-feira (2), a saca do milho para entrega outubro/15 mantinha a estabilidade, cotada a R$ 35,00 no Porto de Paranaguá. Por volta das 12h20 (horário de Brasília), o câmbio era cotado a R$ 3,9654, com queda de 0,92%.

O movimento é negativo dos dados fracos sobre o mercado de trabalho nos EUA estimularem as preocupações com a saúde da maior economia do mundo. Outro fator que também influencia o andamento da moeda norte-americana é a incerteza política e econômica no Brasil.

O dólar também impactou os contratos futuros do milho negociados na BM&F Bovespa nesta 6ª feira. Por volta das 12h52 (horário de Brasília), os principais vencimentos recuavam entre 0,30% e 0,56%. O vencimento novembro/15 era cotado a R$ 35,35 a saca.

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário