Milho caro encurrala produção de carne

Publicado em 09/02/2016 10:48
627 exibições

A suinocultura e a avicultura já elegeram o vilão de 2016. Com a redução da área de plantio de verão, os estoques baixos e as exportações aquecidas, o milho, essencial para a produção de ração, se transformou em artigo de luxo. A cotação do cereal foi inflacionada, elevando o custo de produção a patamares inviáveis, segundo as duas cadeias de carne do agronegócio.

Nos últimos 12 meses, o preço do milho aumentou 42%, saltando de R$ 20,73 a saca em janeiro de 2015 para R$ 29,60 no primeiro mês deste ano no Paraná, de acordo com levantamento da Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab). Em várias praças do país, a saca do cereal chega a bater na casa dos R$ 40.

“A situação está complicada. A cotação do milho está fora da realidade. Com a queda no preço do suíno, não é possível encontrar um ponto de equilíbrio”, define Jacir Dariva, presidente da Associação dos Suinocultores do Paraná (APS). “Se essa crise persistir por mais algum tempo, muita gente irá migrar do setor independente para as integradoras. Ou mesmo abandonar a atividade, pois não vão aguentar esse ritmo”, complementa.

Leia a notícia na íntegra no site da Gazeta do Povo.

Tags:
Fonte: Gazeta do Povo

Nenhum comentário