Soja: Com menos euforia no físico dos EUA, mercado recua na CBOT

Publicado em 25/07/2013 13:06
1981 exibições Imprimir

Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago registram sua terceira queda consecutiva na sessão desta quinta-feira (25). O mercado registra expressiva queda na sessão de hoje, com o vencimento agosto/13, por volta de 12h40 (horário de Brasília), trabalhando a US$ 13,64/bushel, com recuo de 28,50 pontos. Nos demais contratos, baixas de mais de 30 pontos. 

A pressão para os preços vem, principalmente, do momento vivido pelo mercado físico norte-americano. Segundo explicaram analistas, os produtores norte-americanos aproveitaram os recentes bons preços para venderem o que ainda restava sa soja da safra velha - 2012/13, e a entrada desse volume pesou sobre os preços, os prêmios e ainda sobre o mercado do farelo de soja que, pelo terceiro dia seguido, opera em limite de baixa. 

Os sojicultores aproveitaram o vencimento agosto cotado a mais de US$ 15 por bushel, efetivaram suas vendas, os compradores - principalmente esmagadoras locais - garantiram parte de sua matéria prima e acabaram alongando seus estoques por alguns dias. Como explicou João Schaffer, analista de mercado da Agrinvest, as processadoras se abasteceram por cerca de duas a três semanas, período mais confortável do que o que vinha sendo registrado dada a baixa disponibilidade da oleaginosa, diminuindo os prêmios internos e a procura pela soja no mercado físico americano, refletindo de forma negativa nos preços em Chicago.  

"Diminui o prêmio do processador, o prêmio do elevador, que diminui o prêmio em porto, o que faz as cotações caírem", explica Schaffer. 

Para o analista, esse é um movimento pontual do mercado, já que há ainda uma media de 40 dias até a entrada da nova safra dos EUA e a oferta no mercado interno do país ainda é restrita. 

Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário

QUER DEIXAR SEU COMENTÁRIO?

Se você já é cadastrado faça seu login ou cadastre-se no Notícias Agrícolas para poder deixar comentários.