Feijão: As referências do nota 8,5 R$ 140, nota 8 R$ 130 e nota 7 R$ 105,00

Publicado em 07/04/2014 16:00 827 exibições

Feijão Carioca: A certeza da entrada da CONAB pegou até mesmo os mais otimistas de surpresa. A conseqüência no mercado será sentida rapidamente. A partir de hoje, lotes de mercadorias que já estavam prontas em armazéns, aptos a operar o AGF, sairão do mercado. Também o produto que estava parado em cerealistas e produtores sumirá rapidamente. Essa é uma boa notícia como boa implicação para os produtores. Afinal, em uma sexta-feira morna ocorreram negócios entre R$ 65/85 para feijão 7/7,5, mais baixa em relação ao início da semana e apresentando a cada dia novas baixas. Esse produto irá, via CONAB, provavelmente para a campanha do PT. Os outros feijões no RS, PR, SC e MG, como nota 8, foi negociado na última sexta-feira por R$ 115/125 e o nota 9 bem manteve a indicação de R$ 145/150 com pouquíssima ofertas em GO e em torno de Brasília. Nessa segunda feira na bolsinha houve entrada de cerca de 33.000 sacos com sobras de 29.000 as 07h30min. As referências nessa madrugada foram para o nota 8,5 R$ 140,00, nota 8 R$ 130,00 e nota  7 R$ 105,00. Apenas 3 carretas de feijões 9 ou melhor foram negociados por R$ 160. 

Feijão Preto: O mercado de feijão preto proporcionou na última sexta-feira registro de novas quedas de preços. Foram reportados negócios por R$ 160 FOB Paraná. Foram poucos negócios, mas mostravam um mercado “cansado”.  Ou seja, com os maiores empacotadores cobertos até metade de maio, os menores sem necessidade imediata de repor, naturalmente existe um relaxamento nas cotações. A princípio não deveria ocorrer qualquer efeito da entrada da CONAB no mercado, contudo, como o total de estoques está muito ajustado, até mesmo o movimento e a euforia que ocorrerá no carioca poderá influenciar esse mercado também. O feijão preto foi vendido por R$ 190,00 na capital paulista.

Confira mais informações sobre o mercado no site da Correpar

Tags:
Fonte:
Correpar

0 comentário