Em 2012, renda é prioridade para o Ministério da Agricultura

Publicado em 26/12/2011 06:58 528 exibições
Mendes Ribeiro Filho completa quatro meses no comando do Ministério da Agricultura. Segundo ele, neste período, muitos desafios foram vencidos. O aperfeiçoamento de instrumentos na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) - alvo de denúncias de corrupção que resultaram na queda do ex-ministro Wagner Rossi - é um deles. Defensor da cadeia orizícola enquanto deputado, agora Mendes acredita que o setor deve buscar autonomia e depender menos dos mecanismos de comercialização e outros apoios governamentais nos próximos anos. Além de demonstrar otimismo com a aprovação do Novo Código Florestal em março, Mendes Ribeiro adiantou que a região Sul terá uma coordenação para supervisionar as superintendências locais do ministério.

Correio do Povo - Em quatro meses de gestão, quais foram as principais medidas adotadas e os projetos encaminhados?

Mendes Ribeiro Filho - Muitos desafios foram vencidos, como a projeção de novas políticas na Embrapa e o aperfeiçoamento de instrumentos na Conab.

Veja a notícia completa no site do Correio do Povo
Tags:
Fonte:
Correio do Povo

1 comentário

  • Lindalvo José Teixeira Marialva - PR

    Renda???? Aí esta o X da questão. Não conheço o atual ministro da agricultura, tão pouco posso duvidar da sua capacidade, sei que até agora não vi nada. Durante as votações do Código Florestal o governo mandou em tudo e a ministra do Meio Ambiente parecia o time do Barcelona contra o Santos. Estou achando que vamos ter que tomar providências urgentes para mudar este cenário ou vamos fazer igual aos Europeus, " Distribuir dinheiro para o produtor rural" com gordos subsídios ou vamos partir para realidade e fomentar a industria da transformação no pais e parar de mandar produto bruto para fora e depois comprá-lo industrializado, vamos tirar os índios de cima do nosso potássio e do fosforo e reduzir o custo de produção, vamos fazer nossas cooperativas atender ao produtor e não às multinacionais. Quando isto virar realidade ou estiver na mesa aí posso começar a acreditar que o Brasil tem um ministro da Agricultura que defende os agricultores.

    0