Banco alemão investe 40 bilhões na Amazônia (madeira sustentável)

Publicado em 08/01/2012 04:05 e atualizado em 09/01/2012 07:10 1274 exibições
Parceria foi firmada com o ICMBio e o Serviço Florestal Brasileiro. Projeto quer fomentar exploração florestal sustentável em quatro estados.
Acordo de cooperação financeira assinado pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio) e pelo Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW Bankengruppe) prevê o investimento de R$ 40 milhões em recursos para a criação de planos de manejo e produção sustentável em 17 florestas nacionais (flonas) localizadas em quatro estados da região Norte.

O principal objetivo do plano, que também contempla o Serviço Florestal Brasileiro, é evitar o desmatamento ilegal na Amazônia com o fomento da exploração sustentável da madeira e divulgação dessas atividades na região de influência da rodovia BR-163, que liga Cuiabá (MT) a Santarém (PA), e integra a região classificada como “arco do desmatamento”.

Em quatro anos, serão aplicados 15 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões). Segundo Rômullo Mello, uma floresta nacional não é criada apenas para a conservação daquela área, mas sim com a perspectiva de desenvolver tecnologias de produção sustentável. “Produzir madeira e pesquisas sobre a floresta são os principais focos”, afirma.

Concessão
Segundo ele, um dos objetivos é “conceder” essas áreas de interesse nacional para o manejo comunitário (atividades extrativistas realizadas pela população que vive ao redor da área) ou para empresas.

O regime de concessão florestal permite às madeireiras concessionárias o direito de explorar uma floresta pública por 40 anos em manejo de baixo impacto, técnica que extrai um mínimo de árvores de um máximo de espécies e deixa a floresta se regenerar. Em troca, as empresas pagariam royalties ao governo.

O primeiro projeto deste porte a acontecer no país foi na Floresta do Jamari, em Rondônia, a partir de setembro de 2010.

Áreas beneficiadas
Serão contempladas pelo projeto as flonas de Jacundá e Bom Futuro (Porto Velho/RO), Humaitá, Balata-Tufari e Jatuarana (Humaitá/AM), Macauã/São Francisco (Sena Madureira/AC), Iquiri (Lábrea/AM), Mapiá-Inauini e Purus (Boca do Acre/AM).

Também serão beneficiadas as florestas nacionais de Amaná, Trairão, Itaituba I e II (Itaituba/PA), Crepori, Jamanxin e Altamira (Santarém/PA) e a flona de Caxiuanã (Breves/PA).

Tags:
Fonte:
G1

18 comentários

  • ERNANI PEDRETTI CAMPINAS - TO

    RETIFICANDO, MINHA CIDADE É CAMPINAS/SP E NÃO TO...LOGO APÓS UMA ESMOLA, VEM A COBRANÇA, E AI NÓS É QUE FAZEMOS O "MILAGRE....

    0
  • ERNANI PEDRETTI CAMPINAS - TO

    40 BILHÕES OU 40 MILHÕES??? SE FOR MILHÕES É UMA MERRRRREEECCA!!!!

    0
  • claudio heleno cassol santa maria - RS

    dia 13 01 2012 por claudio heleno cassol.santa maria/rgs/brasil.

    - Sobre, o investimento alemão na amazônia, diz ser ligado, ao instituo Chico Mendes. É o exemplo, da vergonha nacional, no meu modesto olhar. Pois, as riquezas do Brasil, deveriam ser, viabilizadas aos Brasileiros. Ainda, mais que se trata de recurso biomassa, onde, com respeito e brasilidade, poderíamos, verter riquezas financerias e sustenábilidade de Vagas de Trabalho. Desde, que deixemos da lado, Os Orgãos Ambientais. E reforcemos, os poderes Municipais, prefeitos, vereadores, EMPRESARIADO LOCAL, e demais Forças Vivas, atuantes,nas comunidades. A FIM DE QUE, possamos, distribuir vida Digna aos Moradores Locais, do nosso Brasil. Para que cada um possa, com cidadania, construir seu sonho, ode sua Família: sua casa, o conhecimento: educação e escola, sua vias de acesso: dignas, portos, aeroportos, fluviais, estradas dignas, asfalto, AGRICULTURA FORTE, Agropecuario/Agro-Indústrial. Com um único PODER DE DIREITO, a fim de coibir, qualquer abuso ambiental, o Poder Judiciário. Pois, infelizmente hoje, estamos com diveros Orgãos eivados de Arbitrariedades e Confiscos, como novamente, constata-se, no Novo Código Florestal.

    0
  • Marcelo de Assumpção Pereira da Silva São Carlos - TO

    Como já disse Aldo Rebelo: "eles não querem o nosso bem, mas os nossos bens". Qurem investir uma miséria para manter a miséria daquela região.

    0
  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Caro Telmo Heinen, boa! Somente posso acrescentar que já é meio caminho andado para quem sabe, um fabuloso desvio de verbas...

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Caro Victor Angelo de Nepomuceno, a notica é do portal G1 da Rede Bôbo, para eles "bilhões" ou "milhões" não faz muita diferença. Os Consumidores de Noticias que se danem. Para a maioria dos jornalistas números são sempre uma "Má Temática"... Vamos lutar para que ensinem mais aritmética nas Faculdades de Jornalismo, é a solução. Eu sou um consumidor de noticias e como tal exijo que me entreguem uma mercadoria sem defeito. Infelizmente o jornalismo é o unico ramo isento de PROCON.

    0
  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    FONTE G1. O negócio tá feio caros colegas...O Notícias Agrícolas planta esta notícia sem questionar que na Machete diz 40 bilhões e no corpo da notícia afirma serem míseros 40 milhões...Dá destaque a esta tendenciosa notícia que atenta contra nossa soberania...40 bilhões para 40 milhões faz muita diferença inclusive no número de traidores da Pátria...

    0
  • carlo meloni sao paulo - SP

    Marcelo, preste atençao aos detalhes, cortar arvore e' uma coisa

    desmatar e' outra coisa.--Desmatar e' nao deixar a floresta se regenerar,,, mas nao se queixe, porque eles fazendo, por principio de

    isonomia nos tambem vamos poder fazer.

    0
  • Marcelo T hoshino Jataizinho - PR

    Vejam só, o "Instituto Chico Mendes" eh parceira do "Banco Alemão" para "administrar" R$ 40 milhões de reais" PARA DESMATAR. Que irônico dizer que vão desmatar "somente um pouco das especies de maior números em uma determinada área". Ora como pode se esta ONG diz lutar pela preservação dos seringais e da mata amazônica e que são CONTRA O NOVO CÓDIGO FLORESTAL. A quem este Instituto esta a serviço ? Pois e, interesses escusos desta ONG, pois se der "R$ 40 milhões de reais na mão pode desmatar, que pocilga de ONG e essa?. Bem que o nobre deputado Aldo Rebelo avisou e vem avisando: ESTAS ONGS (WWF, GREENPEACE, INSTITUTO CHICO MENDES ETC,ETC) servem somente a interesse de terceiros, de países Europeus e Americanos, "Fazendas La e Floresta Aqui". Usam esta desculpa esfarrapada para poder desmatar e n'os agricultores devemos preservar para que possam vir verbas internacionais nas mãos destas aberrações de ONGS que lutam para causas proprias e contra nos agricultores.Vamos protestar e divulgar esta noticia.

    0
  • carlo meloni sao paulo - SP

    Esta e' a melhor ideia que alguns brasileiros ja' tiveram, cortam e aproveitam somente as arvores graudas, com isso aumentam a pegada de CO2 da floresta e ganham tufos de dinheiro. Tudo dentro da lei.

    Paulo nao se queixe porque se der ibope logo vamos poder aproveitar a Reserva Legal.

    0
  • Paulo de Tarso Pereira Gomes Brazópolis - MG

    Ambientalistas de merda, recursos para explorar o confisco de 20 a 80% de terras de legítimos proprietários não existem, eta paizinho danado esse nosso.

    0
  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Pô cadê o João...Tá de férias, gostaria saber a opinião dele a este respeito...Eles aproveitam o recesso do Congresso pra atacar...Ô tem alguém do Govêrno aí pra impedir este saque...Ô gente! Acorda Brasil...Gigante adormecido...Também adormecido meu...não dá...Deve começar na Reserva Raposa do Sol a derrubada das árvores...Cadê os ambientalistas...ou ambienta oportunistas...

    0
  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    A manchete diz 40 bilhões e na redação da matéria, informa serem 40 milhões, não sei se proposital ou não o erro...porque 40 milhões na manchete da notícia, o redator há de convir que além de ser uma ninharia, soaria a matéria mais como uma piada...

    0
  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Sugestivo, caro Vacir o nome de uma das florestas nacionais beneficiadas com parte destas míseras trinta moedas: Trairão... rsrsrs

    0
  • Alceu Ademar Vicenzi Luis Eduardo Magalhães - BA

    Nosso Brasil está cheio de trairas, a começar pelo governo. Vendem nossos recursos naturais e impedem que possamos usá-los. Devia voltar o tempo de Joaquim Silvério dos Reis... (forca aos traidores). Pior que nossa justiça está junto com os trairas corruptos....

    0
  • Augusto Mumbach Goiânia - GO

    Essa é a verdadeira função das restrições que são impostas à exploração da amazônia. Reservar nossas matas para a exploração externa. Claramente a Europa mostra sua cara. Os Brasileiros não podem, mas os Alemães podem. Porque a deles é sustentável... Acho que sustentável são os R$ 40 milhões. Tentem conseguir a aprovação de um projeto de manejo junto ao ICMBIO. Por melhor que seja sua intenção e por melhor que esteja planejado ecologicamente. Não será aprovado. Mas se vc tiver R$ 40 milhões...

    0
  • Vacir P. DeOliveira olathe ks usa - MG

    VICTOR, gostei muito de como pensas, retrata exatamente o que vem passando neste pais, Europeus Norte Americanos acreditam que somos um bando de idiotas e analfabetos. Quando esta gente vai nos respeitar como nacao? Realmente nossa nacao deixa muito a desejar, comecando paela nossa politica nojenta, corupita e cega.

    0
  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Estes invasores agora com uns míseros reais, vão poder levar nossa madeira legalmente para Europa , como no tempo da descoberta do Brasil quando os portugueses davam espelhinhos para os índios deixarem explorar o "Pau Brasil" e ainda contando com a ajuda deles...Agora as nossas entidades fiscalizadoras que espulsaram os extrativistas tupiniquins, dão o maior apoio pra derubada de árvores bi-centenárias que caem destruindo da mesma forma, mas com um "selinho" comprovando o "contröle" ecológico da mata...Esta salva a madeira a ser aproveitada nos móveis chiques da nobresa Européia...

    0