Preço dos fertilizantes tem alta diante do avanço do dólar e do aumento da demanda

Publicado em 02/05/2012 16:40 e atualizado em 03/03/2020 17:08 1651 exibições
A alta do dólar e o aumento da procura por fertilizantes estão elevando o preços dos produtos. De janeiro a março, as vendas foram 7% maiores em relação ao mesmo período de 2011. segundo a Anda (Associação Nacional para a Difusão de Adubos). Com isso, muitos produtores já correm para fazer suas compras antecipadamente. 

Nessa mesma época no ano passado, o adubo mais usado no cultivo da soja valia R$ 1.050 por tonelada. Este ano, o mesmo produto está valendo R$ 1.180, no entanto, o custo de produção não aumentou, haja visto que o preço da saca de soja aumentou em proporções maiores. 

A saca da oleaginosa negociada na região de Campo Mourão passou de R$ 42, em 2011, para R$ 53,50 atualmente. Com isso, no ano passado, os produtores tinham de vender 25 sacas para comprar um tonelada de adubo, quando hoje são necessárias apenas 22. 

Em contrapartida, os produtores de milho não contam com a mesma vantagem. Se antes era preciso vender 47 sacas do cereal para a compra do fertilizante, atualmente é preciso vendes 58. A previsão é de que os preços continuem subindo e, por isso, os produtores correm para concluir suas compras o quanto antes. 

Um exemplo dessas compras antecipadas foi registrada pela Coamo, onde as aquisições são feitas entre junho e julho. Porém, este ano, pela primeira vez, 90% dos cooperados devem estar com as compras feitas até o início de maio. 

Com informações do Globo Rural. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário