Publicidade

Ministério da Agricultura autoriza pulverização aérea na safra 2012/13

Publicado em 12/12/2012 10:11 641 exibições
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) autorizou, na noite desta terça-feira (11), o uso de pulverização aérea de defensivos nas culturas de soja e algodão na safra 2012/13. A informação foi anunciada durante a audiência pública proposta pelo presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o Deputado Federal, Homero Pereira (PSD-MT). 
Para a cultura do algodão, a medida autoriza duas aplicações de Imidaclorpido, Thiametoxa e ou Clotianidina, mas que são proibidas nas fases de desenvolvimento vegetativo até a quarta ou quinta semana de florescimento e após a florada. 

No caso da soja, a restrição de aplicações será somente para o composto Tiametoxa. Entretanto, a proibição permanece no período entre o surgimento das vagens e o final do ciclo da cultura. O processo ainda será reavaliado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) para tomadas de medidas mitigadoras e a avaliação dos impactos econômicos a curto, médio e longo prazo. 

A portaria do Ibama que proibiu as pulverizações áreas, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) no dia 19 de julho de 2012. Na época, o órgão afirmou que a prática poderia prejudicar a visitação das abelhas às culturas. O deputado federal Reinhold Stephanes (PSD-PR) afirmou que a proibição acarretaria em prejuízos de cerca de R$ 3 bilhões no curto prazo.
Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Arthur Edwards Ponta Porã - MS

    Tiametoxan é um dos grupos químicos que nos restou para controle de percevejo na soja, e normalmente se aplica no inicios do aparecimento das vagens R3, R4 ou surgimento dos primeiros percevejos. Este proibição irá gerar uma grande quebra de produção e acarretará em sérios problemas aos produtores de semente de soja.

    0