Dep. Nilson Leitão (PSDB/MT) assume presidência de subcomissão que discutirá demarcação de terras indígenas

Publicado em 26/04/2013 11:31 475 exibições

O líder da Minoria na Câmara, deputado Nilson Leitão (MT), foi escolhido para presidir a Subcomissão de Demarcação de Terras Indígenas, grupo parlamentar criado dentro da Comissão de Integração Nacional para tratar do tema e propor soluções para o impasse entre produtores rurais e índios. O nome do tucano foi fruto de consenso durante reunião do colegiado.

A subcomissão foi criada após polêmicas em relação à PEC que trata da demarcação de reservas. Na semana passada, um grupo de indígenas protestou no Congresso e a ordem do dia chegou a ser suspensa. Há um clima de insegurança em estados como Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Pará devido aos embates entre índios e produtores rurais que se sentem prejudicados pela forma com que a Funai tem destinado terras às populações indígenas.

“A Funai vem cometendo alguns erros. A fundação tem sido arbitrária e não participa de debates ou audiências públicas”, reclama Leitão. O tucano afirma que o Brasil precisa proteger e cuidar dos índios, mas destaca que não pode haver detrimento de outros setores da sociedade, como tem ocorrido. “A Funai trabalha de maneira unilateral”, aponta.

No cronograma da subcomissão, a primeira reunião é exatamente com a Funai, no dia 7 de maio, para que a fundação preste esclarecimentos sobre os critérios utilizados para as demarcações. “Essa comissão vai mostrar que há muita coisa errada e que os índios não estão sendo beneficiados, mas sim usados em prol de interesses alheios”, destaca o deputado.

O parlamentar afirma que irá trabalhar de maneira imparcial, diferente de como tem agido o governo federal e a Funai, ao impedir o debate com os representantes do setor rural. “Vamos trazer à tona o porquê dessa voracidade e de toda essa vontade de criar verdadeiros continentes dentro do Brasil, já que há estados inteiros sendo demarcados”, disse.

Clique aqui para ampliar!

Tags:
Fonte:
Ascom

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário