União Europeia fará pressão para afastar América Latina do mercado russo

Publicado em 14/08/2014 17:01 462 exibições

A União Europeia tentará pressionar o Brasil, o Chile e outros países latino-americanos para que desistam de exportar produtos alimentícios para a Rússia e, dessa forma, renunciem a ocupar o lugar dos fornecedores europeus cujos produtos foram restritos ou banidos por Moscou. A informação, baseada em fontes de Bruxelas, foi publicada nesta terça-feira, 12, pelo jornal britânico The Financial Times.

Na quinta-feira, 7, a Rússia proibiu a importação de carne, laticínios, aves, frutos do mar, peixes, frutas e legumes dos Estados Unidos, da União Europeia, do Canadá, da Austrália e da Noruega, países que, anteriormente, haviam imposto sanções econômicas contra Moscou devido à crise na Ucrânia. O Ministério da Agricultura russo propôs então substituir as antigas fontes europeias por produtos de outros países, particularmente da América Latina.

Leia a notícia na íntegra no site do Diário da Rússia.

Tags:
Fonte:
Diário da Rússia

1 comentário

  • Virgilio Andrade Moreira Guaira - PR

    Vamos ocupar todos os espaços que ficarem vazios,, se fosse ao contrario União Europeia , Estados Unidos e etc adorariam os novos mercados ! O mundo segue mudando.. Tradição não põe a mesa !

    0