Em parceria com a TNT, Notícias Agrícolas embarca para os EUA e mostra a importância das viagens de negócios

Publicado em 26/08/2014 16:47 e atualizado em 01/09/2014 08:46 717 exibições

No próximo dia 31 de agosto, a equipe do Notícias Agrícolas embarca para os Estados Unidos para conferir de perto o desenvolvimento da nova safra de grãos dos Estados Unidos na temporada 2014/15. E a viagem acontece, pelo segundo ano consecutivo, em parceria com a agência Terra Nova Turismo - TNT. 

As viagens técnicas de negócios, especialidade da TNT, têm se tornado cada vez mais comuns entre produtores rurais e lideranças do agronegócio, que buscam visitar outros países de igual ou superior importância na produção agrícola mundial em busca de novas experiências, aquisição de contatos e ampliação de seu conhecimento. 

O tour mais solicitado pelos brasileiros tem sido a viagem para os Estados Unidos, principalmente os que incluem visitas ao Corn Belt, a maior e mais importante região produtora de grãos. Hoje, o país ocupa o posto de maior produtor mundial de soja e milho, com a utilização de alta tecnologia de genética e mecanização, além de uma logística bastante eficiente. Somente nesta temporada, os produtores norte-americanos deverão colher mais de 350 milhões de toneladas de milho e mais de 103 milhões de toneladas de soja. 

Diante disso, o foco das agências de viagens nesses roteiros têm sido, portanto, a visita dos participantes à fazendas de grãos - em sua maioria de alto padrão - à fabrica de tratores, de sementes e centros de pesquisas agrícolas avançadas, como é o caso da Universidade de Illinois, uma das mais importantes do segmento nos Estados Unidos. Além disso, a logística também tem espaço e terminais de embarque de grãos estão no roteiro. 

"O que a TNT proporciona é a possibilidade do agricultor brasileiro se encontrar com o agricultor americano para conversar e discutir sobre as diferenças. Na situação de um mercado agrícola muito globalizado, todos os nossos problemas e os problemas dos americanos em algum ponto se encontram, principalmente com relação às cotações", diz o engenheiro agrônomo Marcelo Arruda, que será o guia do grupo que o Notícias Agrícolas acompanha em sua viagem. 

Para Arruda, o grande ganho de programas como esses é, portanto, a oportunidade de ir até propriedades diferenciadas, em outro país, e poder conversar com os produtores para entender quais são suas dificuldades e quais as soluções que ele tem buscado para problemas que podem ser semelhantes aos vividos aqui no Brasil. 

Ao lado da tecnologia empregada a cada nova temporada, outro ponto importante a ser observado nas viagens de negócios são os diferentes tipos de gestão empregados pelos profissionais de outros países. 

"O agricultor se diferencia quando consegue ter uma gestão diferenciada da propriedade rural. E através de uma viagem dessas, ele consegue encontrar soluções, para coisas, por exemplo, como a escassez de mão-de-obra, e saber como o agricultor norte-americano convive com esse que é um problema ainda mais grave nos Estados Unidos", acredita Arruda. "Temos observados mercados com preços declinando, então, temos que buscar aumentar nossa eficiência. O agricultor que viaja conosco busca exatamente isso! Encontrar novas tecnologias, novas soluções, e de encontrar uma compreensão melhor para conviver no ambiente em que está, já que temos desafios que precisamos buscar inspirações para resolver", completa. 

Diferenciais 

Os grupos da TNT viajam sempre acompanhados de um guia tradutor, especialista na área, que é responsável por ajudar com as dúvidas dos participantes, na logística do programa e na funcionalidade do roteiro. O produtor que deseja fazer um tour como esses não precisa, portanto, nem falar inglês para que possa ter um bom aproveitamento. 

"A Terra Nova Turismo - TNT -  tem condições de levar o agricultor para os locais onde ele vai realmente conseguir adquirir o conhecimento que ele busca e sanar todas as suas dúvidas em relação à agricultura nos Estados Unidos, ou qualquer outro país agrícola que ele queira visitar", diz Marcelo Arruda. 

Sobre a TNT

Pioneira no segmento, a Terra Nova Turismo atua no mercado de viagens de negócios desde 1968 e vem contribuindo efetivamente para a gestão de diversas corporações por meio desses programos, tidos por profissionais como "verdadeiras ferramentas de aprendizado, relacionamento, observação e crescimento empresarial".  As viagens se tornaram mais comuns entre os brasileiros, entretanto, no final da década de 80, segundo explica a diretora da agência, Flávia Sandreschi. 

As viagens realizadas pela TNT são, geralmente, solicitadas por empresas ou associações do agronegócios, que buscam levar clientes e funcionários, além dos próprios produtores rurais, e buscam atender os objetivos desses participantes. 

Assim, a montagem dos diferentes roteiros que são oferecidos pela agência é resultado de conversas e discussões entre representantes ds TNT e dos requerentes dos tours, ainda de acordo com Flávia, o que gera frutos de um atendimento diferenciado e bastante personalizado. E além das viagens de brasileiros para outros países agrícolas, a Terra Nova recebe também, ano a ano, centenas de produtores rurais estrangeiros que vêem buscar conhecimento com os profissionais do Brasil e conhecer o que o país oferece para agregar no dia a dia do agronegócio. 

Além dos programas personalizados, há ainda os roteiros tradicionais, já conhecidos pelos profissionais da área, para eventos que acontecem todos os anos, como é o caso das feiras agrícolas, em especial a Farm Progress Show, realizada anualmente no Meio-Oeste do Estados Unidos. 

"Essas viagens não são feitas só por grandes produtores, mas também por pequenos produtores, de cidades pequenas. Quando eu comecei, em 1989, era muito difícil e as informações nem chegavam à essas pessoas. Então, o que temos notado é que as pessoas evolum depois dessas viagens, pois conhecem novas culturas, outras formas de educação, e isso tem contribuído inclusive no trabalho educativo desses programas", relata a diretora da TNT. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário