Lavouras são apenas 7,6% do Brasil, segundo a NASA

Publicado em 29/12/2017 08:47 e atualizado em 29/12/2017 09:25
2115 exibições
Estudo da agência espacial dos Estados Unidos confirma os números da Embrapa

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, apresentará dados da NASA, agência especial norte-americana, em Berlim, Alemanha, demonstrando que o Brasil utiliza apenas 7,6% de seu território com lavouras, somando 63.994.479 hectares.

O ministro foi convidado para discursar na abertura do painel “Moldar o Futuro da produção animal de forma sustentável, responsável e produtiva”, no Fórum Global para Alimentação e Agricultura (GFFA), a realizar-se durante a Semana Verde Internacional, no período de 18 a 20 de janeiro.

Em 2016, a Embrapa Territorial já havia calculado a ocupação com a produção agrícola em 7,8% (65.913.738 hectares). Os números da NASA datam de novembro de 2017, indicando percentual menor, mas segundo o chefe geral da Embrapa Territorial, Evaristo Miranda, doutor em Ecologia, é normal a pequena diferença de 0,2% entre os dados brasileiros e norte-americanos.

Os números da NASA, e também os da Embrapa, serão utilizados pelo Ministro Blairo Maggi para rebater a crítica recorrente da comunidade internacional de que os “agricultores brasileiros são desmatadores”. 

O estudo da NASA demonstra que o Brasil protege e preserva a vegetação nativa em mais de 66% de seu território e cultiva apenas 7,6% das terras. A Dinamarca cultiva 76,8%, dez vezes mais que o Brasil; a Irlanda, 74,7%; os Países Baixos, 66,2%; o Reino Unido 63,9%; a Alemanha 56,9%.

Evaristo Miranda explica que o trabalho conjunto da NASA e do Serviço Geológico (USGS) dos Estados Unidos fez amplo levantamento com o mapeamento e o cálculo das áreas cultivadas do planeta baseados em monitoramento por satélites. Durante duas décadas, a Terra foi vasculhada, detalhadamente, em imagens de alta definição por pesquisadores do Global Food Security Analysis, que comprovaram os dados antecipados pela Embrapa.

As áreas cultivadas variam de 0,01 hectare por habitante – em países como Arábia Saudita, Peru, Japão, Coréia do Sul e Mauritânia – até mais de 3 hectares por habitante no Canadá, Península Ibérica, Rússia e Austrália. O Brasil tem uma pequena área cultivada de 0,3 hectare por habitante, e situa-se na faixa entre 0,26 a 0,50 hectare por habitante, que é o caso da África do Sul, Finlândia, Mongólia, Irã, Suécia, Chile, Laos, Níger, Chade e México.

O levantamento da NASA também dispõe de subsídios sobre a segurança alimentar no planeta, com a medição da extensão dos cultivos, áreas irrigadas e de sequeiro, intensificação no uso das terras com duas, três safras e até áreas de cultivo contínuo. Não entram nesses cálculos áreas de plantio florestal e de reflorestamento, que são as terras dedicadas ao plantio de eucaliptos. No Brasil contaram-se apenas as lavouras.

De acordo com o estudo, a área da Terra ocupada por lavouras é de 1,87 bilhão de hectares. A população mundial atingiu 7,6 bilhões em outubro passado, resultando que cada hectare, em média, alimentaria 4 pessoas. Na realidade, a produtividade por hectare varia muito, assim como o tipo e a qualidade dos cultivos.

“Os europeus desmataram e exploraram intensamente o seu território. A Europa, sem a Rússia, detinha mais de 7% das florestas originais do planeta. Hoje tem apenas 0,1%. A soma da área cultivada da França (31.795.512 hectares) com a da Espanha (31.786.945 hectares) equivale à cultivada no Brasil (63.994.709 hectares)”, explica o especialista da Embrapa.

A maior parte dos países utiliza entre 20% e 30% do território com agricultura. Os da União Europeia usam entre 45% e 65%. Os Estados Unidos, 18,3%; a China, 17,7%; e a Índia, 60,5%.

“Os agricultores brasileiros cultivam apenas 7,6%, com muita tecnologia e profissionalismo”, assegura Evaristo Miranda. 

As maiores áreas cultivadas estão na Índia (179,8 milhões de hectares), nos Estados Unidos (167,8 milhões de hectares), na China (165,2 milhões de hectares) e na Rússia (155,8 milhões de hectares).  Somente esses quatro países totalizam 36% da área cultivada do planeta. O Brasil ocupa o 5º. lugar, seguido pelo Canadá, Argentina, Indonésia, Austrália e México.

Tags:
Fonte: Mapa

5 comentários

  • Nilton Soares Soares Piumhi - MG

    Pensem bem, as áreas de lavouras são apenas 7,6% do Brasil, segundo a NASA. Isto quer dizer, que a produção de alimentos no Brasil pode aumentar tremendamente ! Imagine se as lavouras ocupassem 15% ou 22% do Brasil. Teriamos de 120 ou 180 milhões de hectares cultivados.
    Mesmo os Estados Unidos, 18,3% e a China, 17,7%, ainda poderiam aumentar suas areas de cultivo, incorporando ainda muita terra... CONCLUSÃO : Não tem o menor perigo que falte alimento no mundo. Ironicamente, hoje, quando o mundo está mais habitado (7,5 bilhões de habitantes) é que teremos mais fartura de alimentos e com os preços mais baratos. Aleluia ,aleluia.

    2
  • HELIO LUIZ HOFFMANN Tangará da Serra - MT

    Sr. Joaldro, com assistência técnica e conscientização ambiental, se eleva a produtividade e a renda do agricultor, principalmente do pequeno (e não vamos dizer que o médio e o grande não precisem...), e, desta forma, o desmatamento, dentro da lei, é totalmente permitido. Não há crime o desmatamento dentro da lei. Ou a lei não vale nada???. Por que tenho que pedir autorização aos órgãos ambientais para tudo que vou fazer em minha "propriedade privada", se ela ainda existe no Brasil???. Por que a discussão do meio ambiente sempre se restringe ao meio rural, quando o maior poluidor do mundo é o meio ambiente urbano? Neste meio, as ditas "ONG" não se intrometem, porque são seus financiadores. A Noruega financia o IBAMA para multar e amedrontar o agricultor brasileiro, mas eles são os maiores poluidores do mundo, tirando carbono (petróleo) do fundo do mar, para ser jogado na atmosfera e depois querem que nós, agricultores brasileiros, nos sacrifiquemos para o bem estar deles, e nós vivamos na miséria. Hiprócitas.

    1
    • JOALDRO DALLA COSTAPATO BRANCO - PR

      https://www.facebook.com/joaldrodallacosta/posts/10214122985323622 deem uma olhada no caso de Novo Progresso no Pará... isso é normal?? ´isso que chamam de sustentável?

      2
    • GERD HANS SCHURTCIDADE GAÚCHA - PR

      A Noroega e outros paises , principalmente da Europa, financiam o Ibama e essas famigeradas Ongs ambientalistas com o intuito de freiar o desenvolvimento do nosso Agro. Estão pagando para abafar a concorrencia. Investem alto no nosso Congresso para que sejam aprovados projetos ambientais avoráveis a êles e prejudiciais ao nosso desenvolvimento. Se deixar ninguem segura esse País.

      1
    • JOALDRO DALLA COSTAPATO BRANCO - PR

      as respostas deste site nao entram automaticamente?

      10
    • JOALDRO DALLA COSTAPATO BRANCO - PR

      até quando os motivos para desmatar serão mais fortes que os motivos para preservar?

      33
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Quem vai decidir isso serao pessoas como o senhor, SR JOALDRO... Se houver problemas de aquecimento sera' preciso preservar, se houver problemas de fome sera' preciso desmatar... No momento estamos com os dois problemas ao mesmo tempo: a toda hora aparecem artigos denunciando desmatamento, e no mesmo jornal aparecem fotos de crianças africanas esqueleticas por causa da fome... Agora, pessoas como o senhor precisam decidir o que e' mais importante. Desejam uma FAUNA numerosa ou africanos morrendo de fome?? Ô, homem: diga qual e' a sua opçao???

      1
  • Joaldro Dalla Costa Pato Branco - PR

    Por acaso esse sr está insinuando que podemos derrubar mais matas?? pqp...

    28
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      NAO JOALDRO !!!!Esse senhor esta' defendendo o agricultor brasileiro que muita gente chama de criminoso ambiental----Ele mostra que o GREENPEACE, de origem holandesa, vem buzinar nos nossos ouvidos que nao devemos desmatar----Ou seja a Holanda desmatou 62% e nos desmatamos so' 7,6%----ENTAO ESSE PESSOAL NAO TEM MORAL PARA NOS" ENCHER O SACO, E VOCÊ TAMBEM--

      2
    • JOALDRO DALLA COSTAPATO BRANCO - PR

      Essa meia verdade vai ser dita num painel que discutirá como "Moldar o Futuro da produção animal de forma sustentável, responsável e produtiva"?pensa bem, na gravidade disso?. E estou estranhando e achando que tem algo oculto nessa matéria. Fala em 7,6% de "LAVOURAS", o que dá uns 64 milhões de hectares. Mas eles não incluem os 160 milhões de hectares de pastagens, ou seja,,, se contar isso já sobe pra mais de 22% da área ocupada por agricultura e pecuária. E não podemos esquecer que as geografias de cada país podem ser e são bem diferentes um do outro. Essa comparação, não pode servir de parâmetro ao ponto de dizer que o Brasil ocupa menos terras do que esse ou aquele país. Vejam o caso da Europa, onde o inverno impede metade do ano de se plantar e colher alguma coisa. Observem o relevo dos Países Baixos, da Dinamarca, são 100% planos. Aqui se desconsiderar o bioma Amazônia que ocupa 50% do total da área do Brasil,,, aí então esse número de ocupação sobe para mais de 45% ?. e os países da Europa são pequenos. Alemanha tem metade de Minas Gerais. É isso que estão fazendo no Pará e em toda a Amazônia.

      11
    • RODRIGO POLO PIRESBALNEÁRIO CAMBORIÚ - SC

      Perfeito Sr. Meloni.

      0
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      SR JOALDRO, vou esclarecer suas duvidas acima declaradas: A agricultura brasileira ocupa 7,8% com culturas e 19,7 % com pastagens, ao todo 26,5% da area do pais... a Holanda ocupa 66,2% mas o raciocinio mais certo seria exatamente o contrario, comparar a area de vegetaçao que realiza a pegada do carbono da atmosfera... O Brasil tem 61% de vegetaçao que atua neste sentido, enquanto a Holanda so' tem 18%... Entao lhe pergunto :: por que a Holanda nao pode reflorestar ?? O onus nao seria responsabilidade de todos?? Nao venha com chorumelas de grandes e pequenos, a responsabilidade e' de todos...Viu, entenda... e' de todos!!!... O GREENPEACE montou uma operaçao contra a Petrobras que queria perfurar no delta do Amazonas, sendo que a Holanda e' uma grande produtora de gas e petroleo tirados de uma area que pertencia ao mar e eles secaram na maior modificaçao da natureza que o planeta terra ja' fez... O nosso repudio e' contra os Holandeses que acham que o Brasil tem 200 milhoes de idiotas, enquanto no's achamos que esse numero nao passa de 200 mil, incluindo ai todos os debiloides que, possuidos pelo espirito de vira-lata, vao ao exterior e assinam todos os documentos sem abrir a boca.

      1
    • JOALDRO DALLA COSTAPATO BRANCO - PR

      Não vim aqui buscar eco, apenas pontuar que vocês não estão sozinhos; depois de vocês, vem outros; o planeta é finito e seus recursos estão se indo e não por excesso de consumo, mas de desperdício, e ganância.

      6
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      SR JOALDRO, e' preciso que uma pessoa que nao nasceu no Brasil como eu , venha de publico a pedir ao senhor que e' brasileiro nato, PARA DEFENDER O BRASIL----Tenha vergonha e procure defender o seu pais !!!

      2
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Coloco parte de um trecho de um artigo, para que os amigos do FALA PRODUTOR "pensem sobre"... " A praga das "fake news e dos robôs está acarretando monumental crise de credibilidade nas redes como meio de obter notícias confiáveis. Robôs são contas operadas por softwares que geram artificialmente conteúdo e estabelecem interações com usuários de carne e osso. Você pensa que está debatendo com um petista, mas na verdade está se relacionando com algum algoritmo hospedado num provedor da Índia. Os robôs fazem com que falsas repercussões sejam criadas nas redes, de tal maneira que seja possível manipular os "trending topics" e enviesar o debate". Em:... http://rota2014.blogspot.com.br/2017/12/caiu-nas-redes-e-peixe-por-rubens.html

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      SERÁ QUE OS ROBÔS INVADIRAM O "FALA PRODUTOR" ??? ... Equipe do NA, nos ajude, usem mecanismos para impedir "a invasão" !!! ... Os usuários do espaço agradecem!!!

      0
    • JOALDRO DALLA COSTAPATO BRANCO - PR

      Sr. Carlo Meloni. Até quando os motivos para a preservação serão abafados pelos motivos banalizados da "necessidade" ? ... Você não me representa nada... e não defendo produtor rural nenhum, não defendo desmatador aqui nem na Alemanha.. e outra coisa seu desmatador de uma figa... 26% do território ocupada por agricultura e pecuária é muito porque se você descontar a amazônia,,, isso quer dizer que vcs sozinhos ocupam mais de 50% do território ...

      1
  • HELIO LUIZ HOFFMANN Tangará da Serra - MT

    Isto comprova que precisa mais de assistência técnica rural aos pequenos agricultores, para elevarem seus níveis tecnológicos e conscientização ambiental, do que fiscalização com AR 15.

    1
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Nunca vao para orientar o agricultor, so' vao la' para multa-lo, pisa-lo maltrata-lo, apavora-lo.

      1
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Segue um trecho para "avaliação": ... "Na medida em que a natureza essencial da produção e da atividade econômica é aprimorar a relação dos elementos químicos que constituem a terra com a vida e o bem-estar do homem, ela também tem o objetivo de necessariamente aprimorar o ambiente do homem, o qual é formado por nada menos do que esses mesmos elementos químicos e suas forças energéticas correlacionadas. A ideia de que a produção e a atividade econômica são nocivas para o meio ambiente significa dizer que o homem e sua vida não são fonte de valor algum para o mundo, e que, portanto, tal fonte de valor deve ser substituída por um critério de valor não-humano ? ou seja, pela crença de que a natureza tem valor intrínseco, quando, na verdade, todo o seu valor lhe é imputado pelo homem. Quando o homem e sua vida são considerados os critérios básicos para se determinar o valor das coisas, então é correto dizer que o ambiente é aprimorado com a construção de casas, áreas agrícolas, fábricas e estradas ? pois todas essas obras tornam, direta ou indiretamente, a vida mais fácil. Quando a natureza por si só é vista como valiosa, então diz-se que o ambiente é danificado sempre que o homem constrói algumas dessas obras ou faz algo que altera o estado atual da natureza, pois ele estará destruindo algo que supostamente possui valor intrínseco. Por fim, uma última dedução que pode ser obtida é que um dos principais problemas de nossa época não é a poluição ambiental, mas, sim, a corrupção filosófica. É exatamente aí que jaz a crença de que melhorias nas condições materiais externas da vida humana são, de alguma forma, danosas ao meio ambiente. Em... https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=833

      0
    • JOALDRO DALLA COSTAPATO BRANCO - PR

      Até quando os motivos para derrubas as matas e acabar com a fauna e flora serão maiores que os motivos para preservação?

      19
    • JOAO ALBERTO SOUZASOLEDADE - RS

      Esse Joaldro deve achar que comida se fabrica com folha de árvore ou mora em Marte. Vai te instruir pra falar em preservação. Precisamos sim preservar a autonomia de alimentos do país e torná-lo líder mundial. No mais, toma um chazinho pra aliviar a ira contra os agricultores.

      0
  • Waldyr Martins Cunha Londrina - PR

    Os países ditos desenvolvidos ditam barreiras comerciais através de uma política ambientalista hipócrita.

    1