Fazendas no Oeste da Bahia são alvo de vandalismo e depredação

Publicado em 05/11/2018 12:03
8591 exibições

LOGO nalogo

Fazendas do Oeste da Bahia têm sido alvos de constantes ataques e assaltos nos últimos dias. As invasões das propriedades têm resultado em muito vandalismo e depredação, além dos prejuízos financeiros que têm sido causados aos produtores rurais. 

Os ataques têm prejudicado e destruído, principalmente, as estruturas de irrigação das propriedades, inviabilizando o uso dos pivôs centrais. E na região, onde a nova safra de verão já está sendo cultivada, a irrigação é essencial e determinante para o bom desenvolvimento das lavouras. 

As imagens abaixo mostram diversas propriedades nos últimos dias e foram compartilhadas por produtores locais. 

Invasão e Destruição de FazendasInvasão e Destruição de FazendasInvasão e Destruição de Fazendas

Invasão e Destruição de FazendasInvasão e Destruição de FazendasInvasão e Destruição de Fazendas

Na sequência, veja um vídeo de uma das propriedades invadida:

As lideranças do agronegócio da Bahia já estão reunidas neste início de semana para organizar ações que possam impedir novos ataques e, principalmente, para pedir providências e investigações rigorosas sobre o caso. O Sindicato Rural de Luís Eduardo Magalhães deverá divulgar, ainda nesta segunda-feira (5), uma nota técnica contabilizando os impactos e os prejuízos das invasões. 

Na sequência, ofícios deverão ser enviados à autoridades e parlamentares para que estejam informados da situação e para que auxiliem nas medidas de prevenção e resolução. 

Invasão e Destruição de FazendasInvasão e Destruição de FazendasInvasão e Destruição de Fazendas

Invasão e Destruição de FazendasInvasão e Destruição de FazendasInvasão e Destruição de Fazendas

Há um ano, a fazenda Igarashi, localizada em Correntina, no oeste baiano, sofreu um violetno ataque destruiu as instalações de irrigação. O prejuízo foi de mais de R$ 60 milhões e as invasões contaram com mais de 500 pessoas. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

6 comentários

  • armelindo corte dos reis Enagenheir Bel trão - PR

    O pior para a democracia tão difundida é que ninguem foi responsabilizado por isso, (por que)? ALGUEM PODE ME DIZER? Que eu saiba, ninguem foi preso!

    1
    • VIRGILIO ANDRADE MOREIRAGUAIRA - PR

      O nordeste de agora em diante vai livrar se do PT e Lula... Esta fase acabou. Agora vão evoluir,,, não ha outro caminho.. Ninguem segura o progresso !

      1
  • Virgilio Andrade Moreira Guaira - PR

    Coloca a polícia atrás dos compradores de sucata ! Ninguém segura o progresso !

    1
    • DALZIR VITORIAUBERLÂNDIA - MG

      Caro Virgilio..o site poderia esclarecer os fatos....foi depredação ou roubo ?????

      1
  • Cesar Sandri Mineiros - GO

    VCS querem politizar uma questão de disputa por água. Os agricultores tomaram toda água p si e isso é REVOLTA de ribeirinhos. Não transforme esse pais numa guerra. Se informem antes de julgar

    43
    • SILVIO SPERASINOP - MT

      A ANA já mostrou que não há uso abusivo da água na região! Basta de PTerrorismo! O povo brasileiro já avisou que aqui não é terra de bandidos!

      5
  • Flávio Vieira Correntina - BA

    Reportagem precisa checar corretamente a história. Estão juntando dois fatos distintos. O que está retratado pelos produtores na maioria das imagens são furtos de cabos e transformadores dos sistemas de irrigação. A região vem sendo assolada por ladrões, patrocinados por receptadores. Não são ações de depredação, é FURTO!!!

    11
    • DALZIR VITORIAUBERLÂNDIA - MG

      E agora Jose....o meloni esta com a razão...aprendi com quem fundou e fez uma das maiores industrias do agro do pais...o sino bate dos dois lados,...

      37
  • Demostenes Moraes Salvador - BA

    Com certeza são ações patrocinadas pela esquerda para desestabilizar o novo governo, o povo tem que apoiar o novo governo do nosso salvador, o MESSIAS.

    18
  • Renata Gouveia Delduque São Paulo - SP

    Tem a ver com a questão da água da qual sobrevive a população ribeirinha, não? Pelo que li no ano passado o sistema de irrigação bombeia muita água, baixa o nível do rio, prejudica a população, não há como chegar a meio termo bom para os dois lados?

    91
    • TIAGO PANDOLFOBALSAS - MA

      Depredando patrimônio não é um meio termo. Isso é ato de terrorismo. Espero que o próximo congresso tipifique esse crime como tal para esses bandidos não ficarem impune e serem trancafiados na cadeia como seu líder está!

      3
    • ARLINDO PONTREMOLEZ VARALTAIBIRAREMA - SP

      Tem que ver a questão da água!!!???? Renatinha, se vc nao entende de irrigacao, projetos agricultura e se embasa nos comentarios "verdes", nao faca comentarios neste site, por favor!! (Afinal, cada besteira que se lê vinda gente que nao tem ideia do agronegocio, é de dar pena!!)... por isso o PT tem tantos votos!! Misericordia !! Sorry baby!! (PS: A tua praia seguramente nao é o agro!!! Melhor ler revistas de moda !!) .

      10
    • DALZIR VITORIAUBERLÂNDIA - MG

      Sou contra depredação e invasão...mas sua falta de competência em argumentos Arlindo é muito grande...deixe as pessoas darem sua opinião... Se da cidade ou da roça devem emitir a opinião e você se for uma pessoa que sabe ouvir e tratar as pessoa corretamente não mande fazer coisas de forma tao ignorante... incongruente e ditatorial como se fosse o rei da cocada preta..

      7
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      A Renata repetiu uma informaçao que ela leu, porem ficou em duvida-----Vejam o ponto de interrogaçao ------??????------Ela nao fez uma afirmaçao... Portanto nao mereceu as respostas mal educadas que recebeu

      1
    • RENATA GOUVEIA DELDUQUESãO PAULO - SP

      Calma, pessoal, já imaginava essas reações. É que eu li mesmo, se foi em site verde ou de petralha, não sei, porque não lembro, lembro apenas que se trata de uma questão antiga, de mais de dez anos. Me expliquem, por favor, porque a população faz isso, obrigada. Não é a primeira vez, com a mesma fazenda, isso me lembro. Dei a sugestão de um meio termo, imaginei que questão tão antiga assim deveria ser arbitrada para que não volte a ocorrer. Mas se não é possível isso, tudo bem, uai.

      0
    • RENATA GOUVEIA DELDUQUESãO PAULO - SP

      Sou antropóloga, revisora e produtora de textos e analista de pesquisa, realmente não entendo de agricultura e não sou fã de revista de moda. Mas sou fã do nosso agronegócio, por isso me cadastrei para ler as notícias que saem aqui, sem ser da área, acho que é um setor que evoluiu muito, essencial para a economia e a Embrapa e outros órgãos estão adiantados em pesquisas e biotecnologia, acho isso admirável. Mas, vamos ficar assim. Eu só leio e não comento nunca mais. Não tenho mesmo que me enxerir onde não sou especializada. Bye!

      0
    • JOEL CARLOS HENDGESBALSAS - MA

      Oi Renata desculpe meu companheiro. É que nos agricultores estamos acostumados a apanhar. Sei que não é desculpa. Mas acredito que se fosse em outros tempos o que meu companheiro de profissão gostaria de dizer era o seguinte. Sua visão de ter uma agenda que beneficie ambos ribeirinhos e produtores está correta e também acreditamos nisso. Mas as coisas são um pouco diferentes do que comentam na televisão e rádios sobre a secas que ocorrem nos rios. Primeiro: Barramentos (açudes e reservatórios atraem água e quanto mais melhor pois senão a água escorre pro mar, então açudes ajudam a preservar a água dos rios). Segundo: o licenciamento ambiental no Brasil é o mais rigoroso do mundo com uma das legislações mais modernas e preservacionistas também... então quando um empreendimento é licenciado pode ter certeza que teve que cumprir um monte de condicionantes ambientais. Terceiro: Os ribeirinhos geralmente estão sempre muito bem assessorados por políticos e padres e muito pouco assessorados por técnicos que utilizem de ciência para determinar o que aconteceu com as águas dos rios... e por último (mas não é regra) ainda tem aqueles ribeirinhos que eles mesmos destroem a mata ciliar das nascentes e barrancos e depois põe a culpa no produtores... Com isso, Renata, gostaria de deixar o recado como produtor que sou há mais de 25 anos ... que produtor nunca vai durar na profissão se não cuidar dos rios e do solo, pois tudo está ligado..., estamos trabalhando junto do ciclo da água e da vida... e qualquer coisa que altere este ciclo quebra o equilíbrio e nossas safras são prejudicadas. Quem não sabe disso não dura na profissão de agricultor. E como pode ver, a agricultura no Brasil vai até indo bem com relação aos outros setores ... então tenha certeza que a maioria de nós respeita e muito os rios e o solo -- nos que investimos sempre toda a nossa vida. Espero ter esclarecido com um pouco mais de educação.

      1
    • DALZIR VITORIAUBERLÂNDIA - MG

      Renata...neste site como tem os fanáticos do lula que andam com vizeira pra nao olhar para o lado..tem o mesmo fanatismo do outro lado...usam vizeiras e se acham os donos de tudo...mas lhes falta capacidade de argumentação ...humildade..para dialogar... Argumentar de forma civilizada...onde o que mandam são argumentos e não ransos de cegueira contra quem pensa diferente..

      55
    • DALZIR VITORIAUBERLÂNDIA - MG

      Caro Arlindo...caro Meloni..Caro Rensi..leiam o comentário do Joel hendgues...polido...correto..bem embasado...PARABENS...JOEL...TIVE UMgrande amigo em Itapiranga SC...com mesmo sobrenome seu..mais uma vez parabéns...

      29
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      EH! Para responder aos reclames, uso metaforicamente um refrão do cantor Zé Geraldo, que diz: ... ... Isso tudo acontecendo e eu aqui na praça ... Dando milho aos pombos...

      0
    • DEMOSTENES MORAESSALVADOR - BA

      DALZIR VITORIA..., Foram 500 pessoas que fizeram essa barbárie, foi invasão e depredação de propriedade, isso é crime, ponto final.

      1