Preços agropecuários: alta de 0,83% no fechamento do mês de agosto

Publicado em 11/09/2019 12:00
79 exibições
Novamente, banana puxa a fila de alta e emplaca 74% de aumento. Carne suína e batata apresentaram as maiores quedas.

O índice de preços recebidos pelos agricultores paulistas (IqPR) fechou o mês de agosto em alta de 0,83%, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta).

Dos 19 produtos que compõem o índice, cinco oscilaram positivamente. A banana nanica, que já havia apresentado alta na terceira quadrissemana de agosto, fecha o mês com 74% de aumento. Outros três produtos de origem vegetal: feijão (6%), arroz (3,16%) e soja (2,83%) e um do grupo de proteína animal, ovos (4,5%), fecham a lista de alta, destacam Danton Leonel de Camargo Bini e Eder Pinatti, pesquisadores do IEA.

Outros 13 produtos tiveram seus preços reduzidos. A maior oscilação coube à batata (-14,72%), seguida pela carne suína (-14,04%). O trigo (-8,09%) e a laranja para indústria (1,78%) são os que apresentam as maiores quedas na somatória dos últimos 12 meses. A carne de frango não apresentou variação.

Acumulado dos últimos 12 meses

No período de setembro de 2018 a agosto de 2019, o IqPR apresentou alta de 14,56%. Tendo o Índice de Preços Pagos (IPP), também calculado pelo IEA, apresentado variação positiva de 8,19%, no período, entende-se que os indicadores de renda (preços menos custos) estiveram positivos para a agropecuária paulista nesse intervalo.

Contudo, 11 culturas que obtiveram preços positivos abaixo do IPP ou negativos indicam que os produtores tiveram retornos contraproducentes. São elas: laranja para mesa (-28,37%), de algodão (-24,1%), de laranja para indústria (-17,81%), de trigo (-13,15%), de leite cru refrigerado (-9,97%), de milho (-9,91%), de soja (-8,02%), de café (-6,91%), de arroz (-0,69%), de cana-de-açúcar (+5,93%) e de carne bovina (+7,5%). No período analisado, subiram acima do IPP: batata (+246,24%), tomate para mesa (92,5%), banana nanica (+43,77%), feijão (+42,32%), carne suína (+27,21%), amendoim (22,35%), ovos (17,13%) e carne de frango (+10%). 

Para ler o artigo na íntegra e consultar as tabelas e gráficos com informações sobre os demais produtos acompanhados neste levantamento, clique aqui

Tags:
Fonte: Sec. Agricultura de SP

0 comentário