Proteína animal: Tyson Foods quer coalizão de sustentabilidade para cadeia global

Publicado em 21/01/2020 16:43
74 exibições

A Tyson Foods está tentando formar uma coalizão de sustentabilidade para cadeia global da proteína animal, afirma o diretor de Sustentabilidade da empresa e filho do presidente John Tyson. Segundo o CEO da Tyson, Noel White, os membros da coalizão, que terão o compromisso de cumprir metas em questões como desperdício de alimentos e conservação ambiental, podem ser fornecedores de ração, fabricantes de carne alternativa, além de empresas de carne. A primeira reunião do grupo ocorre nesta semana no Fórum Econômico Mundial, em Davos.

A formação da coalizão acontece em meio às críticas que produtores de carne enfrentam diante das emissões de gases de efeito estufa e da poluição da água pela produção animal, além do tratamento da indústria de animais e trabalhadores. A pressão de consumidores e investidores para reduzir o impacto ambiental fez a Nestlé prometer reduzir em um terço o uso de plástico derivado de combustível fóssil.

Já a Microsoft se comprometeu a eliminar emissões de carbono, enquanto a BlackRock delineou uma postura mais rígida contra empresas que não divulgam riscos climáticos. A enorme escala da Tyson na indústria de carne dos EUA, abatendo e processando cerca de 37 milhões de frangos e centenas de milhares de suínos e bovinos a cada semana, faz dela um alvo para grupos ambientais e de bem-estar animal.

De acordo com John Tyson, a empresa melhorou suas operações ao longo dos anos, dando aos funcionários mais voz nas práticas de segurança e trabalhando com os agricultores para usar fertilizantes de forma mais criteriosa. Dentre essas melhorias, White destaca a inscrição de cerca de 400 mil acres de milho em um programa de agricultura sustentável, com objetivo de atingir 2 milhões de acres até o fim do ano.

Além disso, reduziu o uso de água em 1,3 bilhão de galões em comparação com os níveis de 2015 e também está diminuindo a quantidade de plástico usado em suas embalagens, segundo o porta-voz. Alinhar outras empresas de carne e proteína em torno de um conjunto comum de objetivos, disse Tyson, levará a mudanças maiores e mais duradouras do que a Tyson poderia adotar por si própria. Fonte: Dow Jones Newswires

Fonte: Agência Estado

0 comentário