Produtores rurais conservam 99% das nascentes em Paranatinga-MT

Publicado em 01/09/2020 16:54 126 exibições

Considerada por especialistas e pela mídia como uma das melhores cidades de Mato Grosso para o futuro, Paranatinga tem um grande potencial socioeconômico em diversas atividades, as principais são: a pecuária e a agricultura. Um levantamento realizado pelo Projeto Guardião das Águas, de iniciativa da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), identificou 12.742 nascentes em área de plantio, com 99% delas conservadas no município. O projeto já mapeou 28 localidades e tem por objetivo identificar, classificar e apoiar o produtor rural na manutenção, preservação e restauro dessas nascentes.

Localizada a 375 quilômetros de Cuiabá, Paranatinga é o maior município do Estado, em extensão territorial, com uma área de 24267,9 km², sendo que mais da metade desse território de terras podem ser exploradas para diversas atividades agrícolas como plantio, criação e manejo sustentável de madeiras, por exemplo. Ao centro Sul de Mato Grosso, a cidade está perto dos maiores produtores de grãos. Segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são 1.157 produtores rurais, a maioria agricultores familiares, que plantam frutas, verduras e legumes. Em menor número estão os produtores de soja, milho, arroz, feijão, algodão, bem como os criadores de bovinos, suínos e bubalinos.

A sustentabilidade no agronegócio envolve práticas de preservação ambiental nas atividades agrícolas, bem como adoção de novas tecnologias e aplicação de métodos sustentáveis na rotina do campo. Morador de Paranatinga há uma década, o produtor rural Abel Dognani, se orgulha ao falar do município e suas potencialidades. A fazenda de 2.500 hectares possui diversas nascentes preservadas, bem como reserva legal intacta.

“Plantamos soja e milho, mas temos a consciência da preservação do meio ambiente. Reflorestamos cerca de 20 a 30 metros em torno das nascentes e com isso os açudes (represas de água) estão cheios, o que atende toda a demanda da fazenda. Fico honrado em receber a notícia de que o Projeto Guardião das Águas identificou nascentes em ótimo estado de conservação em minha propriedade. Um sinal de que estamos cuidando bem da natureza, fazendo a nossa parte”, enfatizou Abel.

O produtor rural Fernando Petri, de Paranatinga, usa técnicas sustentáveis que promovem a preservação da natureza, sem comprometer a produtividade. Em sua propriedade também foram encontradas nascentes preservadas. “Praticar a sustentabilidade na agricultura é proteger o meio ambiente. Devemos trabalhar com responsabilidade, extrair do solo o melhor que ele pode nos dar. Não é só plantar e alimentar o país, mas também cuidar do meio ambiente, para que as próximas gerações possam usufruir da natureza”, justificou Petri.

Guardião das Águas - Desenvolvido há dois anos o projeto já mapeou nascentes em 28 municípios. Objetivo é identificar e classificar as fontes em área de agricultura, além de orientar e apoiar o produtor rural na manutenção, preservação e restauro dessas nascentes. A ação apresenta à sociedade dados concretos de quanto o homem do campo cuida do meio ambiente.

Tags:
Fonte:
Aprosoja Brasil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário