Líderes do cooperativismo agro destacam a importância das cooperativas para o desenvolvimento regional

Publicado em 29/09/2020 12:00 103 exibições
Facilitar o acesso de pequenos e médios produtores rurais às novas tecnologias e levar conhecimento técnico amplia as oportunidades de crescimento

LOGO nalogo

O papel transformador das cooperativas nas regiões onde estão instaladas foi tema de debate virtual no Encontro Nacional das Mulheres Cooperativistas, nesta terça-feira (29). Com a presença de algumas das principais lideranças do cooperativismo agro nacional, foram destacados pontos como a ação facilitadora das cooperativas para que o pequeno e médio produtor rural acesse ferramentas e conhecimentos para se desenvolverem.

Conforme explica o presidente da Cooxupé, Carlos Augusto Rodrigues, a cooperativa tem a "respondsabilidade de entregar ao cooperado toda uma estrutura robusta para acessarem melhores mercados, fazerem com que as atividades sejam mais rentáveis e agregar valor ao produto".

Airton Galinari, presidente executivo da Coamo, reforça que as cooperativas levam uma transformação completa para as regiões onde estão instaladas, porque diferente de uma empresa essencialmente comercial, como multinacionais de grãos, com um papel mais voltado para o lado econômico, a cooperativa consegue unir o social e o econômico.

"Uma das grandes ferramentas para essa união é o coonhecimento que levamos aos produtores rurais, por meio de agrônomos, médicos veterinários, assessoria financeira, dando a infraestrutura para desenvolver a região", conta Galinari.

Da mesma forma, Arnaldo Antônio Bortoletto, presidente Coplacana, concorda que os grandes agricultores têm mais acesso à infraestrutura e assessorias, sendo de suma importância que as cooperativas estejam ao lado dos produtores menores para prover as mesmas oportunidades.

"Temos o exemplo importante do uso do drone. O pequeno produtor não tem condição de comprar um aparelho desse, mas com a locação com a cooperativa ele consegue utilizar o equipamento para fazer as aplicações necessárias no campo", explica Bortoletto. 

O crescimento sustentável dentro e fora da porteira foi destacado pelo presidente da Coopama, Dr. João Emygdio. Na opinião dele, o atual momento da pandemia da Covid-19 trouxe boas oportunidades, principalmente para o mercado de grãos. Entretanto, é preciso que a cooperativa equilibre a questão financeira e comercial para que não se entre em uma "bolha", e tanto a cooperativa quanto o produtor consigam colher bons frutos. 

Outros temas também foram trazidos para o debate pelas lideranças, como, por exemplo, a questão da sucessão, não só dentro da propriedade rural, mas também nas cooperativas. Segundo Nei César Mânica, presidente Cotrijal, a preparação dos jovens para que assumam papeis de responsabilidade nestes setores é uma atividade fundamental por parte da cooperativa. 

As lideranças em cooperativismo agro também destacaram a inserção crescente das mulheres tanto nas atividades no campo quanto dentro das cooperativas, em cargos administrativos e de direção. 

 

Tags:
Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário