HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Cerca de 50% do sucesso de uma lavoura está atrelado à qualidade da semente, explica especialista

Publicado em 19/10/2020 13:24 173 exibições

Cinquenta por cento da responsabilidade em gerar planta é da semente, bem como seu vigor e sua capacidade de germinação. Os outros 50% estão ligados ao ambiente, temperatura, profundidade, percentual de umidade compactação e espelhamento. A afirmação é do professor, Alexandre Gazzola Neto, que apresentou palestra a centenas de agricultores brasileiros, por meio da live do Circuito Aprosoja/MS, nesta quinta-feira (15).

Segundo o professor a qualidade da semente pode ditar a produtividade da lavoura. “Quando falo de qualidade de semente, me refiro a qualidade física, genética, fisiológica e sanitária”, explica. “É preciso também estar atento a uma série de fatores, a semente precisa do contato com o solo, semente exposta na palha, semente na palha germina, mas demorar muito mais e impacta na produtividade”, alerta o professor ao sinalizar para o risco de altas temperaturas e apontar que germinação ideal ocorre entre 20º e 30º graus Celcius.

Durante o processo de semeadura, segundo Gazzola, que também é diretor da Vigor Consultoria para Agronegócio, a profundidade ideal para a semente está entre 3 a 4 centímetros. “Três é ideal, mas podemos ir no máximo até quatro. Uma semente que vai a mais que isso, já prejudica o desenvolvimento da planta”.

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), André Dobashi, concorda com os apontamentos do professor e ainda reforça a necessidade de se estar atento a outros fatores. “Tão importante quanto a qualidade, é escolher a melhor hora de se colocar a semente no chão, bem como a forma, velocidade e profundidade corretas. Precisamos nos lembrar de colocar a tecnologia para trabalhar a nosso favor […] e fazer o que a academia nos mostra que é correto”, completa Dobashi.

Durante a live o Head Comercial na Agropastoril Jotabasso, Fábio Franco, alertou para o período de chuvas e na necessidade de se conhecer a fundo a qualidade das sementes. “Este é o momento de avaliar quais os talhões que valem a pena uma semeadura de qualidade. A partir de agora teremos condição de semear, um ativo importante, cheio de tecnologia, qualidade, vigor e com uma germinação muito satisfatória. Sobre as sementes que fornecemos, o agricultor pode confiar na qualidade, aplicamos 15 testes em um mesmo lote, e por isso pedimos que confiem no laudo e na equipe, que vão tomar todas as medidas necessárias para o bom andamento da safra”, esclareceu o representante da Jotabasso.

As orientações aos agricultores ocorreram nesta quinta-feira (16), durante a live realizada pela Aprosoja/MS e o Canal Rural, em parceria com a Sementes Jotabasso, Bayer e Semagro, com recursos do Fundems.

Tags:
Fonte:
Aprosoja MS

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário