IPPA/Cepea: Demanda aquecida mantém preços agropecuários em alta e IPPA/CEPEA avança 5% no 3º tri

Publicado em 28/10/2020 15:25 40 exibições

Os preços da maioria dos produtos agropecuários seguiram avançando no Brasil no terceiro trimestre de 2020. Diante disso, o IPPA/Cepea (Índice de Preços ao Produtor de Grupos de Produtos Agropecuários) subiu 5,09% entre o segundo e terceiro trimestres deste ano, de acordo com cálculos do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP.

Conforme modelo do Cepea, de julho a setembro, o IPPA/Cepea se manteve próximo ao limite superior do intervalo esperado para seu comportamento nesse período. E esse resultado refletiu os avanços observados nos IPPAs de pecuária, grãos e hortifrutícolas, de respectivos 8,65%, 7,68% e 1,53%. Já o IPPA-Café+Cana/Cepea caiu 10,03% entre o segundo e terceiro trimestres.  

PARCIAL DE 2020 – Na comparação dos valores médios de janeiro a setembro de 2020 e do mesmo período de 2019, o IPPA/Cepea cresceu expressivos 16,84%, refletindo as altas reais de 24,10% no IPPA-Grãos/Cepea, de 15,61% no IPPA-Pecuária/Cepea e de 5,83% no IPPA-Café+Cana/Cepea. O IPPA-Hortifrutícolas/Cepea, por outro lado, apresentou queda real de 4,55%.

Segundo pesquisadores do Cepea, ao longo deste ano, os choques estiveram relacionados sobretudo às dinâmicas do IPPA-Grãos/Cepea, em decorrência da soja, do arroz e do algodão, e do IPPA-Pecuária/Cepea, atrelado ao comportamento da arroba bovina, dos suínos e do leite. Esse aumento dos preços agropecuários, por sua vez, se deve especialmente à aquecida demanda, tanto externa (reforçada pelas compras chinesas) quanto doméstica (ancorada no programa de Auxílio Emergencial do governo federal). Nesse sentido, os preços aumentaram mesmo diante de uma expansão da oferta agropecuária brasileira no ano.

Com o forte aumento dos preços agropecuários desde o segundo semestre de 2019, impulsionados pela demanda aquecida, o IPPA passou a apresentar vantagem frente aos preços industriais – cenário que não era observado desde meados de 2017.

Tags:
Fonte:
Cepea

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário