Levantamento Descartes DatamyneTM indica os principais países de origem para as importações de produtos agrícolas para os EUA

Publicado em 11/11/2020 11:14 56 exibições
Canadá e México aparecem como destaque no estudo

A Descartes, empresa líder global que oferta soluções de logística e supply chain management, acaba de realizar um levantamento através da sua solução Descartes DatamyneTM. O estudo apresenta os principais países de origem para as importações de produtos agrícolas para os Estados Unidos. A pesquisa foi realizado através da ferramenta que cobre mais de 230 mercados em cinco continentes.

Denominado, BIG BOOK - Relatório de Agricultura, o relatório possui como base os dados coletados até o dia 31 de agosto de 2020 e evidencia que o segmento agrícola já visualizava uma queda mesmo antes da COVID-19. As modificações em impostos, tarifas e flutuações econômicas afetaram diretamente o valor e volume dos commodities. Atrelado a isso, a globalização tornou os negócios mais conectados, movimentando importações e exportações significativas a se realizar de maneira mais rápida.

O relatório da Descartes DatamyneTM tem como intuito cobrir os pontos-chave que líderes de negócios devem saber a respeito de um amplo espectro de indústrias. Confira abaixo o ranking elaborado pela empresa:

Os dois principais países de origem para as importações de produtos agrícolas para os EUA são os seus parceiros de trade, Canadá e México. Até então, em 2020, o México é responsável por 21,6% do valor global de produtos de importação agrícola. O Canadá vem logo atrás com 17,1%. Ambos os países viram um crescimento ano a ano no valor de seus produtos de exportação. O México aumentou 3,8% para um valor total de mais de 20 bilhões de dólares.

Entre os principais países de origem do ranking, a França teve o maior declínio ano a ano no valor de seus produtos de exportação para os EUA. Isso não era esperado e aconteceu porque o país europeu foi forçada a dar passos substanciais no combate ao alastramento do COVID-19. Até então, em 2020, o valor de importação dos produtos agrícolas da França declinou 18,8%, em comparação a 2019.

Diferente de todos os outros grupos de commodity na Agenda Tarifária Harmonizada , a China não está no topo do ranking dos países de origem para a importação marítima agrícola para os EUA. Este título é da Guatemala, que apresentou um aumento no volume de 6,4% em relação a 2019. O volume de exportação marítima agrícola da Costa Rica e Honduras apresentou queda em 2020, de 3,3% e 4,9%, respectivamente.

Dando continuidade a uma tendência de muitos anos, o número de embarcações de café para os EUA também declinou em 2020. Subsequentemente, as exportações de volumes daqueles países cuja exportação primária é café também caiu.
O relatório conclui que entre todas as importações para os Estados Unidos, os produtos agrícolas foram os menos impactados pelo coronavírus.

Mesmo assim, com a chegada da pandemia, instauração de lockdown e fechamento temporário de diversos estabelecimentos, inúmeros segmentos da cadeia agrícola foram afetados diretamente. Associado aos fatos apresentados, a variação cambial e modificação nos impostos também se torna um fator fundamental para a avaliação dos dados apresentados.
 

Tags:
Fonte:
Assessoria de Comunicação

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário