Produtores rurais esclarecem dúvidas sobre questões ambientais em Nova Xavantina/MT

Publicado em 26/11/2020 10:48 36 exibições

Até 2028, o produtor rural João Violin, 77, pretende plantar 15.500 mudas típicas do cerrado na sua propriedade em Nova Xavantina. O produtor já sabia da necessidade de fazer o plantio, mas somente aprendeu como fazê-lo após o curso de Recuperação de matas ciliares e áreas de preservação permanente, ministrado por meio da parceria entre Sindicato Rural e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT).

"O curso veio na hora certa. Eu pensava que era só pegar a muda e sair plantando, mas não. Precisa planejar, fazer pesquisa de solo, ver se a árvore é do bioma. São vários cuidados", afirma.

Até agora, 3.500 mudas já estão preparadas. Ipês, cagaiteiras, tucaneiras e saponárias estão entre as espécies que serão plantadas. "Eu mesmo peguei as sementes, arrumei os saquinhos e a terra adubada e agora estou esperando a lua certa para plantar".

Vera Maria Konzen, 58, aproveitou para esclarecer dúvidas sobre a legislação. "Eu não sabia a quantidade de mata ciliar necessária de acordo com o tamanho da minha propriedade. Felizmente estamos dentro da lei".

Mesmo atendendo as especificações, o curso abriu os olhos da produtora para oportunidades de melhorar a vivência na propriedade. "Vamos fazer o replantio de árvores para dar sombra para o gado e melhorar a qualidade de vida dos animais e a nossa".

Presidente do Sindicato Rural de Nova Xavantina, Endrigo Dalcin, avalia que a preocupação do produtor rural com o meio ambiente é equivalente aos cuidados com a produção. "O produtor rural está consciente quanto a questão ambiental e busca realizar a atividade de forma sustentável".

Legislação - O novo Código Florestal Brasileiro, em vigor desde 2012, trouxe mudanças em relação à proteção de vegetação nativa. Segundo Aniceto da Costa, instrutor credenciado junto ao Senar-MT, há mudanças que exigem atenção dos produtores rurais. "A lei muda as tratativas do desmatamento de áreas até 2008 e sobre imóveis dentro de Áreas de Preservação Permanentes (APPs), o produtor deve estar atento para cumprir a legislação".

Tags:
Fonte:
Senar-MT

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário