Commodities agrícolas avançam em dia de recuperação no mercado internacional

Publicado em 18/11/2010 13:55 e atualizado em 18/11/2010 14:33 546 exibições
Dia de recuperação para as commodities - agrícolas, energéticas e metálicas - nesta quinta-feira. Já no pregão noturno, as agrícolas na Bolsa de Chicago demonstraram um forte interesse de compra e a movimentação dos agentes comerciais foi renovada. Depois das expressivas quedas dos últimos dias, o mercado começa a corrigir sua condição sobre-vendida.

Outro fator que contribui para as altas é a desvalorização do dólar perante o euro depois que a Irlanda aceitou verbas do FMI e da União Europeia para um resgate da dívida do país.

Paralelamente, uma estimativa da FAO - braço das Nações Unidas para agricultura e alimentação - de que a produção global de grãos não será suficiente para atender a demanda, apertando ainda mais os estoques, também dá sustentação aos preços.

As quebras de produção, causada por eventos climáticos como a séria estiagem que atingiu a Rússia e a Ucrânia, prejudicou as previsões para as reservas mundiais.

Ainda de acordo com a FAO, os estoques de óleos vegetais também estão ajustados e são capazes de atender apenas 13,2% da demanda e afirma que "trata-se de um nível crítico".

Diante desse cenários, as principais commodities agrícolas operam em alta no pregão diurno de hoje.

Chicago

Os futuros dos principais grãos negociados na CBOT - soja, milho e trigo - resgistram altas significativas. A soja, às 14h43, horário de Brasília, registrava alta de mais de 30 pontos nos principais vencimentos. O milho subia mais de 15 pontos e o trigo quase 16.

Nova York e Londres

No mercado do açúcar, em Nova York, as cotações chegaram a marcar uma alta de 9,2%, alcançando os 28,90 cents por libra-peso. Já em Londres, o mesmo vencimento chegou a operar a US$722,10/tonelada, atingindo a máxima e registrando altas de 7,7%.

A desvalorização do dólar sustenta também as cotações do café robusta e do cacau nesta quinta-feira na Bolsa de Londres (Liffe). Os compradores estão de volta ao mercado já que a preocupação com os ajustes econômicos chineses e com o socorro da Europa à Irlanda vem diminuindo nos últimos dias.

A notícia de que a colheita no Vietnã está prejudicada devido às ondas de chuvas também atua como fator de suporte aos preços.

Em Nova York, os preços do café arábica também sobem com bastante força. Às 14h43, o vencimento dezembro era cotado a 206,10 cents por libra-peso, com alta de 665 pontos.

O algodão pega carona no bom momento das commodities agrícolas e registra altas de 350 pontos em NY, para o vencimento dezembro.  

Entretanto, apesar dessa recuperação vista hoje, a orientação dos analistas é de que seja mantida a cautela perante tamanha volatilidade do mercado.

Tags:
Por:
Carla Mendes e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário