Importações de commodities da China registram baixa em junho

Publicado em 21/07/2011 12:28 e atualizado em 21/07/2011 14:05 477 exibições
Nesta quinta-feira, a Administração Geral Alfandegária da China divulgou dados que apontam um expressivo recuo nas importações de commodities do país em junho e no primeiro semestre deste ano. O declínio da demanda refletiu as medidas de aperto monetário adotadas pela nação asiática para tentar conter às altas pressões inflacionárias.

Os números da alfândega confirmam indicadores preliminares do começo de julho que já apontavam essa redução no commércio de commodities. "Junho foi o pior mês para as importações desde janeiro de 2010. As importações foram 5% menores que em maio,
em termos de dólares, após ajuste sazonal", informou uma nota da Capital Economics.

As importações de soja em junho somaram apenas 4,3 milhões de toneladas, registrando uma baixa de 31% em relação ao mesmo período do ano passado e de 6% se comparado a maio de 2011. No primeiro semestre deste ano, as compras da oleaginosa recuaram para 23,7 milhões de toneladas.

Outras duas commodities que também tiveram forte baixa nas importações chinesas em junho foram o algodão e o açúcar.

As compras da pluma totalizaram 119.997 toneladas - redução de 32% em relação a junho de 2010 e de 17% quando comparado ao mês anterior. Já as importações de açúcar da China registraram uma baixa de 36% se comparadas ao mesmo mês do ano passado e ficaram em 110.799 mil toneladas em junho.

Assim como nas compras das demais commodities, as aquisições de milho também recuaram - 82,6% em relação a junho do ano passado.

Entretanto, as expectativas para as importações do cereal são positivos pois acredita-se que os compradores chineses já importaram cerca de 4 milhões de toneladas de milho dos Estados Unidos neste ano. Mas, as compras ainda não aparecem nas estatísticas alfandegárias, uma vez que os embarques ainda não começaram.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário