Algodão: preço no início da safra em Mato Grosso anima cotonicultores

Publicado em 12/06/2012 16:48 569 exibições

Segundo levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o preço do caroço do algodão está 46% maior no início da colheita desta safra em comparação com o mesmo período do ano passado. O aumento na demanda pelo produtor, tanto por parte das esmagadoras quando por confinadores, elevam a tonelada do grão para R$ 350,00 esta semana em Rondonópolis ante R$ 260,00 praticados no início da safra 2010/11. 

No entanto, a cotação da pluma sofre com os estoques mais altos. Apesar das exportações, a tendência é que as indústrias aguardem um pouco mais para adquirir a matéria-prima, contribuindo para o cenário de pressão nos preços, como aponta o Imea. 

Por outro lado, a oferta de caroço de algodão no mercado está menor, inclusive pela diversificação na utilização da matéria-prima. “Quem faz confinamento e não tem estrutura para estocar não tem mais, até porque é difícil armazenar o produto”, afirma o gerente de confinamento da Estância Bahia, Artur Vidal Santana. Mesmo não sendo base na nutrição animal, sendo utilizado até a proporção de 17%, o custo de produção da atividade não aumentou. Ao contrário: com o preço do milho 30% menor atualmente em comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma diminuição nos gastos. “Mas neste ano não vamos investir em confinamento, só nos leilões, porque estamos fazendo uma reestruturação da propriedade”. 

Conforme aponta a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), na safra 2011/12 foram plantados 727,1 mil hectares pelos cotonicultores mato-grossenses, praticamente a mesma área cultivada no ciclo anterior quando alcançou 723,5 mil hectares. Do total plantado, cerca de 65 mil hectares (9%) foi reservado para o plantio do algodão adensado, mas numa proporção menor em comparação com a última safra, quando representou 17%. 

O estado já iniciou sua temporada de colheita que avança sobre 0,8% da área plantada, algo equivalente a 6 mil hectares. As recentes chuvas colaboram no desenvolvimento das lavouras, favorecendo uma produtividade melhor que no ano passado, para obter em média 3,825 mil quilos por hectare plantado, num rendimento 8,1% superior ao registrado na safra 2010/11. Estimativa é que sejam colhidas 2,781 milhões de toneladas de algodão em caroço, volume 8,6% maior que na safra 2010/11.

Tags:
Por:
Juliana Ibanhes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário