Algodão: Tradings mais flexíveis pressionam cotações da pluma

Publicado em 16/10/2013 10:23
697 exibições

As quedas externas têm deixado agentes de tradings mais flexíveis nos preços pedidos no mercado doméstico, pressionando o Indicador nos últimos dois dias. Já na semana passada, a postura mais firme de parte dos cotonicultores e a demanda aquecida de algumas indústrias chegaram a sustentar as cotações do algodão em pluma. Entre 8 e 15 de outubro, o Indicador CEPEA/ESALQ com pagamento em 8 dias teve leve queda de 0,6%, a R$ 2,16057/lp nessa terça-feira, 15. No mês, o Indicador acumula alta de 1,17%, com média de R$ 2,1638/lp. Segundo pesquisadores do Cepea, a diferença entre o valor pedido por vendedores e o ofertado por compradores é grande. Indústrias compram apenas pequenos lotes para reposição de estoques e são reticentes em pagar preços maiores. Grande parte das indústrias tem exigido a pluma de melhor qualidade. Cotonicultores, por sua vez, ainda têm produto sendo beneficiado e exportado e muitos estão sem necessidade de “fazer caixa”. 

Tags:
Fonte: Cepea

Nenhum comentário