Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa com as principais notícias do mundo do algodão 30/10/2020

Publicado em 30/10/2020 15:16 164 exibições

As eleições norte americanas, a segunda onda da Covid-19 e o clima nos EUA impactaram o mercado internacional nesta semana. Por conta dos diversos eventos climáticos nesta safra, acredita-se que os americanos, possivelmente, terão menos algodão de alta qualidade para vender este ano. Enquanto isso os chineses não perderam tempo e realizaram o China Cotton Summit, importante evento do setor do algodão, mostrando a retomada econômica no gigante Asiático com a taxa de operação das fiações atingindo o nível mais alto dos últimos quatro anos. Se você quer saber o que mais aconteceu esta semana.

Algodão em NY - Semana de altos e baixos no mercado internacional.  Após fechar acima de 72 U$c/lp na terça, o mercado caiu abaixo de 70 U$c/lp novamente, acompanhando os demais mercados de commodities e financeiros.  Eleições americanas e nova onda de Covid-19 foram os principais fatores desta queda.  O contrato dez/20 em NY fechou ontem a 69,82 U$c/lp, com queda de 3% nos últimos 7 dias.

Altistas - O clima nos EUA este ano tem sido um grande fator altista.  Esta semana os destaques ficam por conta de preocupações com a tempestade tropical Zeta (que chegou à Louisiana na quarta) e com o frio que trouxe tempestade e muito gelo ao oeste do Texas no último final de semana.

Altistas 2 - O USDA divulgou números de vendas de exportação e embarques positivos na manhã de quinta-feira, com o Paquistão como o principal comprador, seguido por China e México.

Baixistas - A volatilidade recente dos mercados se deve a preocupações de que aumentos nos casos da COVID-19 na Europa e nos EUA resultarão em restrições que podem conter o crescimento econômico.  Além disso, as eleições americanas são um fator adicional de tensão.

Colheita – A colheita evoluiu de 34%, no relatório da semana passada, para 42% no relatório desta semana, contra a média de 10 anos de 45%.

Qualidade – Em decorrência dos diversos eventos climáticos que atingiram o país esta safra, os americanos terão, possivelmente, muito menos algodão de alta qualidade para vender este ano.

China - Esta semana ocorreu um importante evento do setor do algodão na China, o China Cotton Summit, em Heifei.  O evento foi presencial, mas sem a participação de estrangeiros que ainda têm restrições para ir ao país asiático.

China 2 - A retomada econômica no gigante Asiático tem impactos positivos no mercado de algodão. Esta semana a taxa de operação das fiações atingiu o nível mais alto dos últimos quatro anos, enquanto o estoque de fios atingiu o nível mínimo no período.

China 3 - Os estoques de algodão privados (ou seja, sem a Reserva Estatal) estão agora no mesmo nível do ano passado, apesar da Reserva ter vendido 500 mil toneladas ao mercado de Maio a Setembro/20.

Cotton Brazil – Dando sequência à série de reuniões promovidas pela Abrapa, Anea e Apex Brasil com embaixadas brasileiras na Ásia, a entidade teve reuniões sobre o projeto Cotton Brazil com diplomatas do Brasil em Seul, na Coreia do Sul e Beijing, na China.  O apoio das Embaixadas tem sido muito importante para as estratégias de promoção do algodão brasileiro.

Coreia do Sul - A Coreia do Sul é um mercado importante para o Brasil, pois sua indústria têxtil é conhecida pelo alto nível de exigência de qualidade. Vender algodão para a Coreia do Sul é, portanto, um "cartão de visitas" para o algodão brasileiro.  Atualmente o Brasil fornece 35% de todo algodão consumido pelo país.

Beneficiamento - A Abrapa informou o progresso do beneficiamento da safra 2019/20 de algodão no Brasil até ontem: Mato Grosso: 70%; Bahia: 88%; Goiás: 85%; Minas Gerais: 84%; Mato Grosso do Sul: 100%; Maranhão: 52%; Piauí: 95%; São Paulo: 100%; Tocantins: 88% e Paraná: 100%. Média Brasil: 75% beneficiado

Comercialização - A Abrapa informou o progresso da comercialização da safra 2019/20 e 2020/21 de algodão no Brasil até ontem: 84% comercializado da safra 2019/20 e 44% da safra 2020/21.

Exportações - O Brasil exportou 62 mil toneladas de algodão na quarta semana de outubro/20. No acumulado do mês já foram exportadas 179 mil toneladas.  Ano passado em outubro foram exportadas 288 mil toneladas.

Tags:
Fonte:
Abrapa

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário