Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa com as principais notícias do mundo do algodão 09/04/2021

Publicado em 09/04/2021 14:25 112 exibições


- Algodão em NY - Hoje é dia de relatório do USDA às 13hs (Brasília).  Na semana, os fundamentos de mercado prevaleceram.  O contrato Jul/21 fechou em 82,66 U$c/lp, alta de 4,3% nos últimos 7 dias.

- Preços - O preço do algodão brasileiro Middling 1-1/8” (31-3-36) posto Ásia está cotado a 87,75 U$c/lp (-150 pts na semana) para embarque em Abr-Mai/21 e 90,00 U$c/lp (-25 pts) para embarque em Out-Nov/21. Tabela com mais detalhes abaixo.

- Altistas 1 - O FMI divulgou seu último World Economic Outlook projetando números de crescimento de PIB global maiores que os divulgados no último relatório: 6,0% (+ 0,5%) para 2021 e 4,4% (+ 0,2%) para 2022. 

- Altistas 2 - Estímulos fiscais nas grandes economias e uma recuperação antecipada graças à vacinação foram os fatores que fizeram o órgão aumentar a projeção.

- Altistas 3 - Daqui a pouco, o USDA divulgará seus dados mensais de oferta e demanda de abril. A previsão é de uma pequena redução nos números da safra de 2020/21 e um aumento nas exportações, resultando em menores estoques finais.

- Altistas 4 - Os números de vendas e exportações dos EUA divulgados ontem foram positivos, principalmente comparados com a semana passada, que foi marcada por um grande número de cancelamentos.  Os números até aqui indicam ritmo acima do previsto pelo USDA para 20/21, que foi de 15,5 milhões de fardos no último relatório.

- Baixistas 1 - A escalada nas tensões EUA-China, agora envolvendo importantes marcas e varejistas ocidentais, está longe de ser revolvida.  Os EUA já falam em possível boicote aos jogos olímpicos de inverno que serão em Beijing em 2022.  A China já está vetando marcas ocidentais que não usam algodão de Xinjiang.

- China - De acordo com as últimas estimativas do FMI, a China será o principal motor do crescimento global deste ano até 2026, respondendo por mais de um quinto da expansão econômica total do mundo (20,4%), seguido pelos EUA com 14,8% e Índia (8,4%).

- China 2 - No gigante Asiático, a expectativa entre as indústrias é por novas cotas de importação de algodão.  As importações de algodão se tornam mais importantes para a China neste momento de boicote a países e marcas ocidentais de roupas produzidas com algodão de Xinjiang.

- EUA - Nos Estados Unidos, as condições no oeste do Texas permaneceram anormalmente quentes e geralmente secas.  O avanço de plantio é de 6% no país.

- Exportações - Em mar/21, a China foi o maior comprador de algodão Brasileiro, com volume de 57,6 mil toneladas.  Vietnã, Turquia e Bangladesh aparecem nas demais colocações.  As exportações de março/21 foram de 221,9 mil tons.

- Exportações 2 - Nos 8 meses acumulados da temporada de exportações 2020/2021 (ago/20 a mar/2021), o Brasil exportou 1,943 milhão de tons, totalizando uma receita de US$ 2,99 bilhões. O volume embarcado nesse período é 18% superior que ao volume embarcado ao longo dos mesmos meses da temporada 2019/2020.

- Exportações 3 - O ranking dos 10 maiores importadores mundiais de algodão brasileiro no acumulado da temporada 20/21 é: China (33%), Vietnã (16%), Paquistão (13%), Bangladesh (11%), Turquia (10%), Indonésia (9%), Malásia (3%), Coréia do Sul (3%) e, finalmente, Tailândia e Índia (1%).
 

Tags:
Fonte:
Abapa

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário