Preço do boi de safra escapa de queda maior pela demanda da China, que empurra o outubro na B3

Publicado em 14/05/2019 17:52
387 exibições

LOGO nalogo

A safra do boi está em andamento, ao contrário do cadenciamento das vendas que muitos diziam que começaria com maio mais adentro. E não há mais fundamento que sustente a @ em SP, bem como logo mais nas outras praças, que ainda têm preços oscilantes.

A expectativa que pode estar sendo analisada agora, entre os quais por exemplo Gustavo Figueiredo, é que a China pesa a favor do boi commodity e pesa a favor no contrato de outubro da bolsa.

O diretor da AgroAgility crê que a @ só não despencou mais desde o começo do mês porque o animal com prêmio China se reflete no resto do mercado, tanto por não ter tanta exigência quanto o boi Europa e, mais ainda, pelo seu volume demandado.

E ele não vê chances de volta da firmeza até final de junho. 

A Scot Consultoria trouxe estabilidade frente a sexta em São Paulo, mas registrou queda de R$ 1,00 no à vista (R$ 154) nesta terça (14) e de R$ 0,60 no prazo (R$ 156). Figueiredo viu R$ 155, contra o boi para os chineses, de quatro dentes e bem acabado, de R$ 157 ou pouco mais. Caio Toledo Godoy, da FC Stone, igualmente viu forte demanda por animais destinados ao país asiático que se socorre como pode com a mortandade de suínos atacados pela peste africana.

Na Agrifatto, enquanto a média Brasil perdeu 0,16%, pouco acima de R$ 144, em SP a consultoria atribuiu leve alta, de 0,06%, com o boi cotado a R$ 155,77 cash.

B3

Com o outubro a R$ 161 nno mercado futuro da B3, o valor e volume de negócios aumentando indicam que o mercado enxerga a força das compras chinesas no segundo semestre.

E outubro se alinha com o pico da entressafra do boi.

 

Tags:
Por: Giovanni Lorenzon
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Vander Furquim Ribeirão Preto - SP

    A primeira coisa que faço pela manhã é acessar o site do notícias agrícolas. Mas uma crítica que espero ser considerada como construtiva: os textos são de uma redação, para dizer o mínimo, muito difícis de entender. Redação complicada.

    0