Exportações no Brasil podem ser favorecidas após as altas nos preços da carne bovina na China

Publicado em 16/05/2019 12:34 e atualizado em 16/05/2019 15:18
426 exibições

LOGO nalogo

Epidemia de peste suína na China beneficia pecuaristas australianos 

Segundo as informações da Bloomberg, a epidemia de peste suína africana deverá reduzir o fornecimento de suínos da China em até 30% neste ano. Diante desse cenário, os produtores de carne bovina na Austrália podem ser beneficiados a medida que a demanda por carnes alternativas aumentam. 

As importações chinesas por carne bovina diminuiram em torno de 1 milhão de toneladas no ano passado. Na qual, tornou o maior mercado do mundo e os negócios estão crescendo a medida que a epidemia se alastra no país. 

Ainda de acordo com a Bloomberg, as vendas de carne bovina australianas para a China aumentaram 66%, para 72.460 toneladas nos primeiros quatro meses de 2019. Enquanto, os embarques brasileiros aumentaram 14%, para 95.700 toneladas.

Exportações no Brasil podem ser favorecidas após as altas nos preços da carne bovina na China

De acordo com as informações do Broadcast Agro, a Marfrig vê um bom cenário para as exportações de carne bovina nos próximos trimestres, em especial após a alta de preços na China, cujo plantel de suínos foi afetado pela peste suína africana

Em entrevista ao Broadcast Agro , o vice-presidente de finanças e de relações com investidores da companhia, Marco Spada, disse que em alguns casos, os preços da carne bovina no país asiático já superam os observados na Europa. "A situação é extremamente favorável", comenta.

Diante disso, a companhia passou a priorizar as exportações. O vice-presidente ainda estima que, já no próximo trimestre, as vendas para fora do Brasil já respondam por cerca de 60% do total das operações da companhia no País.

No entanto, a empresa não pretende fazer novas aquisições. "Não temos nada no pipeline. Não há nada planejado; estamos bem tranquilos e trabalhando na melhora dos ativos que temos", afirmou Spada.

Ainda segundo vice-presidente, as aquisições recentes têm trazido bons resultados para a empresa. "Adquirimos a Quickfood no fim do ano passado e já trouxemos melhoras operacionais que causaram resultados positivos", afirmou.  

Durante a entrevista ao Broadcast Agro, Marco Spada, também  destacou  que há um otimismo pela a autorização de plantas para exportar para os Estados Unidos. "Estamos muito felizes com a aquisição, que se reverte em resultados muito rapidamente", conclui.

Tags:
Por: Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário