Conjunto da Ópera: como um reprodutor se destaca numa produção em larga escala

Publicado em 21/07/2022 14:38

Segundo ABIEC, o mercado de reprodutores movimentou cerca de 3,7 milhões no primeiro trimestre de 2022 e para umas das maiores produtoras de touros do Brasil a genética pode contribuir cada vez mais com o crescimento desse mercado.

“A escolha do reprodutor é peça chave para a pecuária. É através dele que as características com as quais se deseja trabalhar, ou maximizar, dentro da produção serão impressas no rebanho. E o produtor brasileiro está dando conta cada vez mais dessa importância”, destaca Ilson Correa, diretor de pecuária da Nelore Grendene, fazendo referência aos dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadores de Carne (ABIEC), que aponta para uma movimentação financeira dos reprodutores no Brasil na casa dos R$3,7 milhões em 2022, na mesma balança, o peso médio da carcaça em arrobas subiu de um pouco mais de [email protected] para quase [email protected] em 10 anos, resultado prático do que a evolução genética é capaz de trazer.

“E o olhar para o indivíduo faz toda a diferença nos resultados de uma propriedade. A identificação do animal superior deve ser feita com base nas necessidades de cada rebanho, versus a sua capacidade de transmitir aos filhos, suas características, sejam elas em números e morfológicas”, enfatiza o zootecnista especialista em acasalamentos dirigidos e seleção na raça Nelore, Willian Koury Filho.

Mas como um animal se destaca numa produção em larga escala de reprodutores? A resposta está no conjunto da ópera. Com 40 anos de história e uma bagagem que reúne pioneirismo com muito investimento neste segmento, a Nelore Grendene exporta a uma década, da fazenda Ressaca em Cáceres no Mato Grosso, para diversos Estados brasileiros, uma safra anual de aproximadamente mil e quinhentos reprodutores. E esse olhar apurado para as necessidades da pecuária atual faz com que indivíduos ainda mais diferenciados sejam identificados.

Esse ano, diante de uma safra de três mil bezerros desmamados candidatos a touro, um reprodutor em especial chamou a atenção da equipe técnica que está à frente da fazenda. Além de se destacar nos índices de avaliações genética da ANCP e PMGZ e apresentar uma régua de DEPs equilibrada e forte nas principais características atualmente almejadas pelo mercado, o Quentão da Grendene, se sobressai também por possuir uma avaliação morfológica que impressiona sendo excelente no índice EPMURAS, e recebendo a certificação máxima BoicomBula denominada “Tiro Certo”.

“Traduzindo, ele é um animal extremamente equilibrado, o protótipo fiel do que a Grendene realizou ao longo dos anos, um reprodutor muito forte não só em DEPs que melhoram significativamente os ganhos do rebanho quando falamos em peso, mas principalmente tem em seu diferencial suas características morfológicas, ganha peso com composição na carcaça, profundo de costelas, arqueado, e com grande volume de musculatura, com morfologia produtiva, funcional e com conformação frigorifica”, ressalta o zootecnista.

Ou seja, é uma união de fatores. Um animal para se destacar e ser de fato um diferencial na pecuária nacional precisa, necessariamente, ser bom em um conjunto de características. Ilson Correa aponta que é por buscar um animal que tenha todos os atributos de qualidade que a seleção trabalha.

“Nós queremos que nossos reprodutores façam a diferença no plantel, não adianta só ter DEPs interessantes, mas precisa também ter uma morfologia que vai imprimir as características raciais, funcionais e de carcaça que nós sabemos ser importantes, portanto, aqui, apesar da produção ser em larga escala nosso olhar é para o indivíduo é para o que cada um vai levar daqui e potencializar no plantel de quem o adquirir”, explica Ilson.

No caso específico do Quentão, apenas 50% do animal será comercializado, uma demonstração da importância do reprodutor para a seleção Grendene, que pretende mantê-lo e reproduzir sua genética em larga escala.

“Não podemos esquecer da sua excelente avaliação para precocidade e musculosidade, além de habilidade materna, ou seja, suas filhas terão alta capacidade de desmamar um bezerro pesado. Enfim, é o supra sumo da safra 2020, é a possibilidade de um investimento diferenciado, que brinda os 100 anos de fazenda Ressaca, 40 anos de seleção Grendene e 10 anos do remate 1000 touros”, finaliza Willian.

 

Fonte:
Nelore Grendene

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário