Café: NY volta a subir e fecha com altas de até 190 pontos

Publicado em 03/04/2014 17:36 e atualizado em 07/04/2014 08:52 668 exibições

Após diversas sessões consecutivas de baixa, os preços do café arábica voltaram a reagir na Bolsa de Nova Iorque (Ice Futures US) nesta quinta-feira (3). Em mais uma sessão volátil, os vencimentos para entrega mais próxima tiveram altas acima dos 165 pontos. 

Os contratos para entrega em maio fecharam em 174,60 centavos de dólar por libra-peso e alta de 190 pontos. A mínima do dia para o vencimento foi de 170, 85 cents e a máxima de 175,00 cents / libra-peso. Já o vencimento setembro encerrou valendo 178,65 cents de dólar / libra-peso, com alta de 185 pontos. O contrato para entrega em dezembro encerrou em 180,95 cents, com alta de 165 pontos.

O mercado internacional continua buscando informações sobre o tamanho da safra brasileira para se posicionar, o que estaria provocando volatilidade nos preços. Em entrevista ao site de economia Business Recorder, publicada hoje, o analista sênior da consultoria EIU (Economist Intelligence Unit), Edward Bell, afirmou que, enquanto a colehita brasileira não começar e ele não tiver informações mais concretas a respeito do tamanho das perdas, ele espera que o preço médio para o arábica fique em 170 centavos de dólar por libra-peso.

“Nós recebemos notícias de que o clima melhorou no Brasil e que mais chuvas chegaram nas regiões produtoras, mas enquanto não tivermos informações claras sobre a dimensão dos danos causados pela seca, vamos esperar para fazer novas previsões”, explicou Edward.

Confirmações de perdas
As primeiras colheitas de café já se iniciaram esta semana na região de Carmo do Rio Claro, no Sul de Minas Gerais. De acordo com Fernando Barbosa, presidente do Conselho Regional de Café da região de Guaxupé-MG, os cafeicultores já apontam para grandes perdas. “Ainda não divulgaram números, mas os relatos são de perdas significativas na região... Na semana que vem, começarão as colheitas com máquinas, aí teremos uma ideia melhor sobre o tamanho da safra”. 

Barbosa diz acreditar que a saca de 60 kg continue sendo negociada na casa dos R$ 400,00, enquanto informações oficiais sobre a perda não forem divulgadas. “Acho que o preços não ficará abaixo dos R$ 400,00”.

O preço do café tipo 6, bebida dura, não teve grandes alterações no mercado físico nesta quinta-feira. Em Guaxupé-MG, a saca de 60 kg é negociada a R$ 408,00, com alta de 1,24%. Em Franca-SP, a saca teve alta de 2,53% hoje e é vendida a R$ 405,00.  

Tags:
Por:
Fernanda Bellei
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário