Café: Com saca a R$ 421 em Guaxupé, produtores seguram vendas

Publicado em 26/05/2014 18:02 600 exibições

Sem as cotações do mercado da Bolsa de Nova Iorque, devido ao feriado nacional Memorial Day, comemorado hoje (26) nos Estados Unidos, as cotações do café arábica se mantiveram sem alterações no mercado físico.

Em Guaxupé-MG, a saca  de 60 kg do café tipo 6, bebida dura, é comercializada a R$ 421,00, depois de uma alta de 0,72%. Em Espírito Santo do Pinhal-SP, a alta também foi pequena, de apenas 0,73% e a saca é vendida a R$ 413,00. Nas demais praças, as cotações não tiveram alterações.

O presidente do Conselho Regional de Café da região de Guaxupé-MG, Fernando Barbosa, os produtores continuam segurando suas vendas à espera de uma melhora nos preços. “Não temos fatores baixistas no mercado, as perdas nas lavouras continuam grandes, com muito café bóia e rendimento pequeno”.

Chuvas e colheitas
A chegada de uma frente fria no Sul de Minas Gerais, uma das principais áreas produtoras de café do Brasil, começa a provocar chuvas esparsas. De acordo com Barbosa, as chuvas ainda não fizeram com que as colheitas parassem, mas deixaram o ritmo fica mais lento. “Está esfriando, mas, por enquanto, não temos nada que gere desconforto à produção”. 

O clima, porém, pode começar a preocupar se forem registradas chuvas contínuas por mais de uma semana, com tempo nublado. “Isso pode trazer doenças fúngicas e prejudicar ainda mais o rendimento já comprometido”, diz Barbosa. Pancadas fortes de chuvas também podem derrubar os grãos já maduros no chão. 

A phoma, doença que costuma atingir cafezais no inverno, é registrada em poucas propriedades onde os cafezais não receberam nutrição adequada. Já a incidência de ferrugem é um pouco mais comum, segundo Barbosa. 

Alto custo de mão de obra
Um fator que preocupa os cafeicultores é a alta no custo da mão-de-obra. “Devido à escassez de mão-de-obra no campo, acreditamos que este ano teremos que pagar até 30% a mais na colheita”, explica presidente do Conselho Regional de Café da região de Guaxupé-MG.


Veja as notícias publicadas hoje no clipping do CNC - Conselho Nacional do Café:

Café: colheita na região da Cocapec já iniciou, mas é incipiente

A colheita na região da Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas (Cocapec), localizada em Franca (SP), na Alta Mogiana, começou com força há aproximadamente 15 dias. Entretanto, segundo o coordenador do departamento técnico da cooperativa, Roberto Megawa, a maior parte dos produtores inicia esta semana. Por isso, ainda não há um índice para contabilizar o andamento do processo na região, que cultiva apenas o grão arábica.
 

Peru enfrenta sua maior crise cafeeira da última década, anuncia JNC

A crise cafeeira peruana segue afetando a economia agrária do país. Produtores de diferentes regiões informam que continuam os efeitos da praga da ferrugem, diminuindo ainda mais a colheita de 2014 em comparação com o ano anterior. Embora os preços tenham melhorado, há muito pouco café para colher, sobretudo no centro e sul do país, ainda que em Cajamarca e Amazonas tenha havido uma recuperação na produção.

Tags:
Por:
Fernanda Bellei
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário