Café: sem novidades sobre a nova safra do Brasil, mercado tem mais um pregão de volatilidade em NY

Publicado em 22/08/2014 09:21 e atualizado em 22/08/2014 11:06 297 exibições

Nesta sexta-feira (22), os futuros do café arábica registram mais uma sessão de intensa volatilidade na Bolsa de Nova Iorque. Depois de operarem mais cedo em campo negativo, os preços voltaram a subir e, por volta das 9h20 (horário de Brasília), já se mostravam em campo misto. A primeira posição - setembro/14 - subia 75 pontos e era cotado a 184,50 cents de dólar por libra-peso. Ao mesmo tempo, dezembro/14 e março/15 recuavam, respectivamente, 25 e 40 pontos, valendo 189,35 cents e 192,95 cents/lb. 

Ainda de acordo com analistas, essa é a tendência que predomina no mercado internacional do café: alta volatilidade. São necessárias novas informações, principalmente sobre a produção no Brasil desse ciclo e do próximo, que possam estimular movimento mais expressivos das cotações. 

“Já temos a certeza de quebra na safra de café neste ano, no entanto, não é possível quantificá-la. O mercado também já trabalha com a quebra na safra para o ano que vem, que pode ser ainda maior devido à seca no início do ano”, disse o analista de mercado, Eduardo Carvalhaes.

Informações divulgadas no Jornal da Globo desta quinta-feira (21), apontam que a produção de café arábica no Brasil deverá ser15% menor que a do ano passado. Neste ano, o valor médio da saca subiu quase 70% na Bolsa de Nova York.

O mercado prevê que a próxima safra tenha 10 milhões de sacas a menos e o consumidor já sente os reflexos da alta no cafezinho do dia a dia que subiu 12%, bem acima da inflação. 

 

Veja como fechou o mercado nesta quinta-feira:

Café: NY fecha em alta mesmo com incerteza da safra e florada precoce

Por Jhonatas Simião

A Bolsa de Nova York (ICE Futures US) fechou a sessão desta quinta-feira (21) com leves altas para as cotações do café arábica. O contrato dezembro/2014 fechou o dia com 189,60 cents por libra peso, com alta de 65 pontos, o março/2015 encerrou o dia com 193,35 cents por libra peso e o maio/2015 com 195,45 cents/lb, ambos com alta de 70 pontos, o julho/2015 fechou o dia com preço de 197,00 e alta de 60 pontos. O único contrato que fechou no negativo foi setembro/2014 com 183,75  cents/lb e queda de 35 pontos.

Seguindo a tendência dos últimos dias, o mercado trabalhou com alta volatilidade. Segundo analistas consultados pelo Notícias Agrícolas, o mercado precisa de novidades para romper as amarras dos últimos dias influenciada pela incerteza da safra atual e o comportamento do cafeeiro para a  produção do ano que vem. 

“Já temos a certeza de quebra na safra de café neste ano, no entanto, não é possível quantificá-la. O mercado também já trabalha com a quebra na safra para o ano que vem, que pode ser ainda maior devido à seca no início do ano”, disse o analista de mercado, Eduardo Carvalhaes. Esses fatores geram insegurança no mercado que reage com instabilidade. 

Segundo Carvalhaes, o mercado deve seguir em ritmo de oscilação até que números precisos sejam divulgados.

Para o analista, Marcus Magalhães, o mercado também fica ansioso com as questões climáticas desfavoráveis. “O mercado está oscilando muito nos últimos sete dias em função da incerteza na safra, da seca e do início da florada precoce em Minas e na Zona da Mata”, afirma. As chuvas previstas para o final do mês e início de setembro serão precedidas por um período seco, o que traz preocupação.

Tags:
Por:
Carla Mendes // Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário