Café: Mercado amplia queda com incerteza da safra brasileira

Publicado em 05/09/2014 10:32 e atualizado em 08/09/2014 10:32 642 exibições

Os futuros do café arábica operam em baixa na Bolsa de Nova York na manhã de sexta-feira (5).  Por volta de 12h45 (horário de Brasília), os principais contratos ampliaram a queda. No entanto, permanecem na casa dos US$ 2 a libra peso. O vencimento dezembro/14 operava com 198,75 centavos de dólar por libra peso e queda de 370 pontos, o março/15 registrava 202,70 cents/lb e queda de 375 pontos. O maio/15 anotava 205,05 cents/lb com 350 pontos de baixa e o julho/15 operava com queda de 360 pontos em relação ao fechamento do dia anterior, com 206,40 cents/lb.

O relatório divulgado pela Volcafe, segundo informações reportadas nesta sexta-feira pela Reuters, prevê que a safra brasileira 2014/15 seja de 47 milhões de sacas de 60 kg. O relatório também aponta a possibilidade de um déficit para a safra 2015/16, o que está sustentando os preços do café e mantendo o mercado em alerta. A sessão de ontem também iniciou as operações no campo negativo, mas recuperou os ganhos no fim do dia, após uma sessão volátil. De acordo com o analista da Safras & Mercado, Gil Carlos Barabach, o mercado apresenta um cenário de volatilidade devido as previsões climáticas e com o volume da safra 2015 no Brasil.

 

Veja como fechou o mercado na última quinta-feira

Café: NY fecha em alta; operadores estão cautelosos com o clima

Por Jhonatas Simião

Nesta quinta-feira (4), a Bolsa de Nova York (ICE Futures US) para o café arábica encerrou suas operações com leves altas e intensa volatilidade durante a sessão, chegando a ter perdas expressivas pela manhã. O principal contrato, dezembro/15, registrou 202,45 cents de dólar por libra peso com 15 pontos de alta, o março/15 anotou 206,45 cents/lb e ganhos de 20 pontos. Os contratos com entregas mais distante também registraram leves altas, o maio/15 fechou em 208,55 cents/lb com 30 pontos e o julho/15 encerrou a sessão com 210,00 cents/lb e alta de 90 pontos. A posição setembro/14, negociada até dia 18, encerroua sessão com 197,45 cents/lb e alta de 15 pontos.

De acordo com o analista da Safras & Mercado, Gil Carlos Barabach, o mercado apresenta um cenário de volatilidade devido as previsões climáticas com os operadores atentos aos mapas. “O mercado está cauteloso com a safra 2015 e a falta de chuva nas regiões produtoras que podem prejudicar a florada. No entanto, o dezembro fechando acima dos 200 cents por libra peso traz uma leitura de cautela por parte dos operadores. O mercado oscila muito, mas sustenta acima dos US$/lb 2,00", afirma o analista.

Na sessão de ontem o mercado fechou em baixa por conta das chuvas que caíram na região Sudeste do Brasil. Porém, segundo o produtor de café da cidade de Machado-MG, Lucas Costa Moterani, em comentário enviado no site do Notícias Agrícolas, a chuva na região Sul de Minas foi pouco expressiva e não beneficiou as plantações de sua lavoura. “Houve somente uma chuva ate agora, ocorreu no período da noite, foi uma tempestade que só causou danos, gado morto por raios e muito vento, uma chuva nada produtiva. Após este evento não ha sinal algum de chuva, e as previsões mais confiáveis mostram nenhuma tendência de chuva para os próximos 15 dias”, diz.

Segundo a Somar Meteorologia, as principais regiões produtoras de café devem ficar sem chuvas pelas próximas duas semanas, prejudicando as perspectivas para a próxima safra visto que a florada precoce que nasceu com as chuvas de julho podem não vingar com a seca.

No entanto, segundo o analista, o mercado ainda não assimilou essa previsão de manutenção da seca e está à espera de uma atualização no mapa.

 

Tags:
Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário