Café: Após alta na sessão anterior, NY opera em baixa com previsão de chuva

Publicado em 17/09/2014 10:55 278 exibições

Os futuros do café arábica registram baixa na manhã desta quarta-feira (17) na Bolsa de Nova York. Por volta das 10h37 (horário de Brasília), o vencimento dezembro/14 registrava 183,75 cents de dólar por libra peso, o março/ 15 anotava 187,85 cents/lb, ambos com baixa de 150 pontos. Os contratos com vencimento mais distante registram preços mais altos, o maio/15 anotava 191,05 cents/lb no negativo em 75 pontos e o julho/15 apresentava baixa de 40 pontos com 192,95 cents/lb.

De acordo com analista de mercado da Maros Corretora, Marcus Magalhães, o mercado na sessão de hoje passa por ajustes técnicos ante as recentes informações que influenciaram a alta. “O mercado está pisando no freio e corrigindo os preços que foram influenciados pela questão cambial e levantamento da Conab”, afirma.

Segundo o analista, a previsão de chuva no início da semana que vem para as principais regiões produtoras de café também influenciam na queda dos papéis na sessão de hoje. No entanto, os volumes devem ser baixos. De acordo com a Somar Meteorologia, as chuvas que vão cair nas regiões produtoras devem ser irregulares e fracas. Mas devem se consolidar na segunda quinzena de outubro.

Na sessão anterior, o mercado registrou alta diante da queda do dólar ante o real, o que desencoraja as exportações brasileiras. A sessão também foi influenciada pela divulgação da Conab para a safra 2014, que deve ser de 45,1 milhões de sacas de 60 quilos de café beneficiado (arábica e conilon).

 

Veja como fechou o mercado nesta terça-feira:

Café: NY fecha em alta com dados da safra 2014 no Brasil e queda do dólar

Por Jhonatas Simião

Nesta terça-feira (16), a Bolsa de Nova York (ICE Futures US) para o café arábica encerrou suas operações em alta com a divulgação do terceiro levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra 2014 e a queda do dólar ante o real. O vencimento dezembro/14 registrou 185,25 cents de dólar por libra peso, o março/ 15 anotou 186,90 cents/lb e o maio/15 191,80 cents/lb, todos com alta de 305 pontos. O julho/15 também fechou no campo positivo com 193,35 cents/lb e alta de 285 pontos.

Segundo a Conab, o Brasil deve produzir este ano 45,1 milhões de sacas de 60 kg de café beneficiado (arábica e conilon). O resultado representa uma redução de 8,16% ou 4.010 sacas a menos que as 49,15 milhões produzidas na última safra.  A variação ocorreu no café arábica, com uma queda de 16,1%. A estimativa de produção da variedade é de 32,1 milhões de sacas de 60 kg e a de conilon 13 milhões de sacas.

De acordo com o analista de mercado do Escritório Carvalhaes, Eduardo Carvalhaes, o relatório da Conab é fidedigno a realidade do mercado com a safra de arábica e de conilon. “O relatório do levantamento é completo e detalhado com o nome de todos os técnicos envolvidos, se mostrando muito bem fundamentado”, afirma.

Ainda de acordo com o analista, o mercado apresentou movimento positivo influenciado pelo levantamento ratificando a situação do mercado. “Os números mostram uma realidade bem complicada. O Brasil exporta cerca de 33 milhões de sacas no ano-safra e consome no mercado interno 21 milhões de sacas, um total de 54 milhões. Se comparar com o levantamento da Conab (45,1 milhões) teremos um déficit”, diz o analista. Para Carvalhaes, a chave dos negociadores passa a ser a safra de 2015, que segundo agrônomos deve ser menor que a safra atual, gerando déficit ainda maior.

De acordo com o presidente das comissões estadual e nacional de café, Breno Mesquita, o levantamento da Conab é otimista visto que algumas regiões produtoras de café de Minas Gerais têm perdas estimadas em 40%. O último levantamento da Companhia com números fechados deve ser divulgado no dia 22 de dezembro.

>> Conab estima safra de café 2014 do Brasil em 45,1 milhões de sacas

Outro fator apontado para a alta na Bolsa de Nova York para o arábica foi o recuo do dólar. Nos últimos dias o a moeda estava valorizado ante o real, o que encorajava as exportações. Às 16h18, a moeda norte-americana caía 0,74%, a R$ 2,3266 na venda.

De acordo com Carvalhaes, há previsões de chuva para a próxima semana em localidades produtoras de café e o mercado mesmo com alta está com pé atrás. “Na mesma hora que o mercado começou a subir hoje com os números da Conab, os interessados em baixa começaram a martelar previsão de chuva no final da semana, que deve acontecer. E é bom chover mesmo porque se não chover vamos ter safra zero”, diz.

 

Previsão de chuva para próxima semana no Sul de Minas

Segundo informações da Somar Meteorologia, a região Sul de Minas deve receber chuvas significativas na próxima semana favorecendo a florada para a safra 2015.

Tags:
Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário