Café: NY fecha com queda de mais de 400 pts em dia de ajustes; no mercado interno preços sobem com fatores políticos

Publicado em 17/11/2014 17:13 e atualizado em 18/11/2014 09:37 400 exibições

A Bolsa de Nova York (ICE Futures US) para o café arábica encerrou esta segunda-feira (17) com baixa. Na sessão anterior, o mercado fechou em alta com operadores apreensivos com o clima e investidores testando novos patamares de preços na bolsa.

O vencimento dezembro/14 registrou 187,50 cents de dólar por libra peso com queda de 450 pontos, o março/15 anotou 191,80 e o maio/15 teve 194,25 cents/lb, ambos com queda de 455 pontos e o julho/15 encerrou a sessão com 196,50 cents/lb com baixa de 450 pontos.

De acordo com o analista de mercado da Maros Corretora, Marcus Magalhães, a semana no mercado cafeeiro começou de forma lenta e com predomínio das operações de ajustes, ante as recentes volatilidades presenciadas.

“Apenas como observação, a posição que centra as atenções e o foco do mercado é a março/15m, desta forma os patamares vigentes, acima de 192,50 cents/lb ficam de pronto sustentado e construtivos numa visão técnica”, afirma o analista.

Segundo boletim meteorológico divulgado pela Climatempo nesta segunda-feira (17), a umidade deve aumentar aos poucos na região Sudeste e só para o fim da semana há expectativa de pancadas de chuva, mas os volumes previstos são muito baixos.

» Previsão do Tempo: Semana com pouca chuva na Região Sudeste

Mercado interno

O mercado interno no Brasil ainda continua travado, o número de negócios fechados é pequeno para esta época do ano-safra. Segundo Magalhães, a estiagem que indica que voltará ao cinturão produtivo do Sudeste do Brasil, aliada a fraca liquidez nas praças de comercialização vem dando as cotações vigentes uma certa sustentação.

Ainda de acordo com o analista, outro ponto que vale menção é o fator cambial com uma conjugação de fatores econômicos e políticos no Brasil. “As cotações estão se consolidando ao redor de R$ 2,60 e ao que parece isso pode ser apenas a ‘ponta do iceberg’ de um movimento mais forte neste segmento especulativo”, explica.

O Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 registrou alta de 2,83% na sexta-feira (14) e está cotado a R$ 478,06 a saca de 60 kg.

O tipo cereja descascado teve maior valor de negociação na cidade de Guaxupé-MG com R$ 567,00 a saca de 60 kg e queda de 2,24% em relação ao dia anterior. O tipo 4/5 de café arábica também anotou maior valor na cidade com R$ 557,00 a saca e baixa de 2,28% e o tipo 6 duro também teve maior valor na cidade mesmo com recuo de 2,51% com R$ 504,00 a saca.

» Veja as cotações do mercado interno nesta segunda-feira (17)

Tipo 4/5 fecha em baixa na BM&F

As cotações do café arábica tipo 4/5 fecharam no campo negativo na BM&F Bovespa. O vencimento dezembro/14 encerrou o dia com US$ 226,50 a saca de 60 kg e baixa de 0,66%, o março/15 anotou US$ 229,00 e desvalorização de 0,87% e o setembro/15 está cotado a US$ 240,00 a saca com queda de 1,03%. Para o tipo 6/7 não houve negócios.

Robusta registra baixa em Londres

As cotações do café robusta na Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (Liffe) registraram queda nesta segunda. O contrato novembro/14 está cotado a US$ 2.067,00 por tonelada com desvalorização de US$ 7 por tonelada e o janeiro/15 teve US$ 2.066,00 por tonelada com queda de US$ 8 por tonelada.

 » Veja as cotações completas de café nesta segunda-feira (17)

Tags:
Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário