Café: Em dia de volatilidade, Nova York reverte perdas e passa a operar com leves altas na tarde desta 6ª feira

Publicado em 30/09/2016 12:39
116 exibições

Após abrir a sessão com baixas, as cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) passaram a operar com ganhos na tarde desta sexta-feira (30). Os vencimentos mais próximos exibiam ganhos acima de 100 pontos. Analistas apontam que as bolsas internacionais devem trabalhar com volatilidade e focados nas informações do mercado financeiro.

Às 12h28 – pelo horário de Brasília – o vencimento dezembro/16 era cotado a 151,95 cents/lb, com valorização de 180 pontos. Março/17 registrava ganhos de 205 pontos e negociação em 155,55 cents/lb. Já o contrato maio/16 anotava 157,40, após ganhos de 200 pontos.

O analista da Maros Corretora, Marcus Magalhães, explica que as bolsas internacionais devem trabalhar de forma volátil e de olha nas informações sobre o maior banco alemão, o Deutsche Bank – o que também deve refletir no câmbio.

Pela manhã, as cotações chegaram a registrar perdas e perder o suporte de US$ 1,51 por libra-peso, dando continuidade a movimentação de baixa do último pregão. Segundo apontou o analista da Origem Corretora, Anilton Machado, as expectativas de chuvas no cinturão produtivo teve leve influência em Nova York, embora esteja operando de forma bastante técnica nos últimos dias.

 “Investidores entendem que o quadro de chuvas deve favorecer as floradas que já são esperadas para o início de outubro e contribuir para o desenvolvimento da safra 2017/18”, explica Machado. Com isso, as cotações em Nova York acabaram pressionadas no final do dia.

Informações meteorológicas apontam que uma nova frente fria deve se aproximar do Paraná, Sudeste e Bahia, embora atual condição seja de clima seco nestas regiões. Mapas climáticos dos principais institutos de meteorologia apontam que as precipitações devem chegar  na próxima segunda-feira (03).

Para o câmbio, a moeda norte-americana opera em queda, segundo informações reportadas pelo G1. Com isso, o dólar era cotado a R$ 3,246 com recuo de 0,30% – repercutindo dados de disputa para a formação da Ptax de final de mês e à espera do leilão de linha do Banco Central no período da tarde.

» Clique e veja as cotações completas de café

Tags:
Por: Sandy Quintans
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário