Últimas chuvas em Minas Gerais devem ajudar aumentar a produção de café especial

Publicado em 09/02/2020 06:47
325 exibições

LOGO nalogo

As chuvas nas regiões produtoras de café chamaram atenção pelo volumes expressivos e até mesmo pelas perdas pontuais em lavouras da região da Zona da Mata Mineira. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo e produtores enfrentam preços abaixo do esperado já que após volumes expressivos, as cotações na Bolsa de Nova York (ICE Future US) voltaram a registrar quedas significativas com um possível aumento de produtividade na safra 2019/20.

A engenheira agrônoma Joyce Costa, da região de Piumhi/MG afirma que apesar do volume expressivo de água, as chuvas das últimas semanas não tendem a aumentar o número de produção da safra que já está em desenvolvimento, apesar de serem consideradas benéficas para o desenvolvimento dos grãos. "Quando se fala que a lavoura está tendo um melhor desenvolvimento, estamos falando para o próximo ano, para a próxima safra, mas nessa safra de 20/21 não altera nada, ela já está definida", explica.

O cenário pós chuvas, de acordo com a especialista é ainda mais positivo para a produção de cafés especiais. "Temos observado nas lavouras de café, que os bons volumes de água acabam aumentando a qualidade dos grãos, teremos um melhor desenvolvimento dos frutos cereja", afirma. No ano passado, por exemplo, ela afirma que o mês de janeiro foi muito quente e seco, então os frutos passaram do estágio de desenvolvimento de verde, para fruto seco. "Então esse ano nós vamos melhorar muito a oferta de fruto cereja", destaca.

Café - São Pedro Da União/MG envio de Fernando Barbosa
Lavouras se desenvolvem sem maiores problemas em São Pedrão da União/MG 
Foto: Fernando Barbosa

O produtor de café especial Fernando Barbosa, da cidade São Pedro da União/MG afirma que as chuvas foram positivas nas lavouras da cidade, e acredita que a produção de café especial será ainda mais positiva na próxima safra. "Tivemos uma florada muito positiva para esse ano o que nos favorece na hora da colheita de café. As rosetas de café estão mais uniformes e graúdos", comenta. 

Segundo o produtor, as lavouras estão em pleno desenvolvimento e a perda de produtividade deve ter um percentual baixo nesta safra. "Quanto às condições das lavouras, analiso que visualmente está com bom aspecto vegetativo e crescimento de ramos, contudo as lavouras de plantio também obtiveram um ótimo resultado nesse ano, para aqueles que realizaram novos plantios antecipados no meado de novembro a dezembro de 2019. As adubações e foliares ocorreram com um dos melhores aproveitamentos dos anos anteriores", afirma.

Joyce destaca ainda que neste momento, é importante que o produtor de café arábica fique atendo com as condições das lavouras, já que o aumento da umidade na planta pode fazer com que a incidência de doenças aumente nos talhões de café. "O produtor tem que estar atento com a sanidade das lavouras principalmente com ferrugem e cercospora. E ficar atentos ao monitoramento de broca, que causa muito prejuízo, quando não controlada", destaca.

Café - São Pedro Da União/MG envio de Fernando Barbosa
Lavouras se desenvolvem sem maiores problemas em São Pedrão da União/MG 
Foto: Fernando Barbosa

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário