Café: De olho no Brasil e na Colômbia, arábica e conilon voltam a subir nesta 5ª feira

Publicado em 10/06/2021 17:38 517 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou as cotações desta quinta-feira (10) com valorização técnica para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). "Os preços do café fecharam moderadamente em alta na quinta-feira devido à perspectiva de redução na oferta de café do Brasil", destacou a análise do site internacional Barchart. 

O contrato de café arábica com vencimento Julho/21 teve alta de 150 pontos, valendo 158,70 cents/lbp, setembro/21 teve alta de 150 pontos, valendo 160,80 cents/lbp, dezembro/21 registrou valorização de 155 pontos e março/22 teve alta de 160 pontos, valendo 166,35 cents/lbp.
 
Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon registrou valorização de US$ 3 por tonelada, valendo US$ 1585, setembro/21 teve alta de US$ 3 por tonelada, negociado por US$ 1611, novembro/21 teve alta de US$ 3 por tonelada, negociado por US4 1630 e janeiro/22 tinha alta de US$ 2 por tonelada, valendo US$ 1645.

A Safras & Mercado na quinta-feira projetou que a oferta total de café do Brasil 2021/22 cairá -16% para 62,3 milhões de sacas e que as exportações de café do Brasil 2021/22 cairão -18% para 38,35 milhões de sacas.

As cotações tiveram suporte na redução de oferta de café da Colômbia. A Federação Nacional dos Cafeicultores informou que os embarques de maio registraram queda de 52%, consequência da onda de protestos e violência que tomam o país há mais de um mês.Os protestos são contra o novo projeto de reforma tributária do governo colombiano, anunciado em abril. A Colômbia é o segundo maior produtor mundial de arábica.

Leia Mais:

+ Com impasses na logística e onda de protestos, exportações de café colombiano caem 52% em maio

No Brasil, o mercado físico teve um dia de variações mistas nas principais praças produtoras do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 1,14% em Guaxupé/MG, valendo R$ 885,00, Campos Gerais/MG registrou valorização de 0,57%, negociado por R$ 884,00, Varginha/MG teve alta de 0,80%, negociado por R$ 885,00, Franca/SP teve alta de 1,74%, valendo R$ 875,00. Poços de Caldas/MG teve queda de 0,80%, negociado por R$ 870,00 e Araguarí/MG teve baixa de 1,15%, negociado por R$ 860,00. 

O tipo cereja descascado teve alta de 1,08% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 940,00, Varginha/Mg registrou valorização de 0,75%, negociado por R$ 937,00, Campos Gerais/MG registrou valorização de 0,53%, valendo R$ 944,00 e Poços de Caldas/MG teve recuo de 0,76%, estabelecendo os preços por R$ 910,00.

+ Estoques finais de café do Brasil devem despencar 57% em 2021/22, diz Safras

+ Exportações de café do Vietnã caem 1,4% em maio na comparação com abril

+ Consumo mundial de café aumenta 1,9% e atinge volume de 167,58 milhões de sacas

+ Problemas na Colômbia podem fortalecer imagem da cafeicultura brasileira, mas oferta global preocupa setor

+ Com protestos longe do fim, mercado global começa a suspender compras de café da Colômbia

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário