Geada pode tirar 4,5 milhões de sacas da safra 22 de café, avalia exportadora

Publicado em 21/07/2021 18:24 3490 exibições

Logotipo Notícias Agrícolas

De acordo com os primeiros números divulgados, a geada registrada na madrugada de terça-feira (20), pode resultar em uma quebra de 3,25 milhões de sacas no sul de Minas Gerais, principal produtora de café tipo arábica do país. As informações são da Exportadora de Café Guaxupé, que segue levantando os dados. Considerando todas as áreas atingidas pela geada, a exportadora indica um total potencial de perda de 4,5 milhões de sacas.

"Em nossa primeira impressão, o impacto no Sul de Minas foi: 10% da área produzirá zero no ano que vem. 5% produzirá 25% e 5% produzirá 50% do potencial", afirma a exportadora, se referindo à produção do ano que vem. A publicação destaca ainda que o prejuízo total esperado para o Arábica do Sul de Minas é de 3,25 milhões de sacas.

"No dia 21/07 (quarta-feira), sobrevoamos o Cerrado e regiões de São Paulo. O Cerrado também foi muito afetado pelas geadas. Nossa visão inicial é que 10% da área produzirá 0 e 5% com 50% do potencial. Perda de 750 mil sacas", acrescenta. Já na Alta Mogiana, os números apontam para estimativa de 5% da área com 0 de produçãoe 5% com 50% do potencial. Segundo dados, o que resultaria em perda de 500 mil sacas.

É importante lembrar que a safra de 22 do Brasil, na teoria, voltaria a ser de ciclo alto, devido à bienalidade da cultura. Os desafios climáticos, no entanto, cada vez mais levantam incertezas sobre o tamanho da produção. Com déficit hídrico acentuado, especialistas apontam que a safra 22 já começa com prejudicada. + Matiello: Condição hídrica é pior que a do ano passado e safra de café 22 já começa prejudicada

Confira tabela divulgada pela exportadora: 

Capturar

 Leia mais:

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário