AgWeb: Seca severa afeta áreas de pastagens e prejudicam criação de gado nos EUA

Publicado em 21/05/2014 17:20 1137 exibições

As principais áreas de pastagens na região Oeste dos Estados Unidos estão enfrentando secas severas. De acordo com o Monitor de Secas (U.S. Drought Monitor Index), pelo menos metade do Texas, dois terços de Oklahoma e de Kansas, além de praticamente toda a área do Novo México, Arizona, Nevada e Califórnia registram secas classificadas como "severa" ou “excepcional”. 

As pastagens no Novo México estão nas piores condições, como 71% das áreas classificadas como ruins. A Califórnia vem em segundo, com 65%, seguida do Arizona, com 54%. Nos outros estados, entre 41% a 45% das áreas são classificadas como “ruins” ou “muito ruins”. 

Texas e Oklahoma, principalmente na região Norte e Oeste do Texas, têm enfrentado secas desde outubro de 2010. “Um dos maiores problemas, além da falta de pastagem para o gado, é que os reservatórios estão quase secos”, disse Stan Bevers, economista agrícola do setor de pesquisa da Universidade Texas A&M AgriLife. “Nossas poços fornecem água potável para o gado. Um boi toma de 25 a 50 litros de água por dia... Se você tem um pasto com 100 animais, não conseguirá este volume de água, e sem água, você está falido”. 

Nas áreas mais secas do Texas, a maior parte do gado já foi levada para abatedouros ou enviada para outras partes do país para serem alimentados. “Temos alguns pecuaristas que resistem... Agora eles podem procurar algum lugar para enviar seu gado, o que acarretará em altos custos, ou podem mandá-los para o mercado e abandonarem o negócio. É uma decisão difícil”, diz Bever. 

Os preços do gado estão em US$ 1,00 a libra-peso porque a demanda por carne bovina tem se mantido em alta, apesar dos preços recordes. “Em um cenário de seca normal, veríamos os preços subirem 30 centavos de dólar por libra-peso... Todo mundo estaria inundando o mercado com gado”. 

O mercado de gado-gordo está explodindo. Em um leilão realizado no dia 19 de maio em Oklahoma City, 11 mil cabeças foram vendidas para compradores nos estados do Norte, segundo o USDA. 

Informações: AgWeb

Tradução: Fernanda Bellei

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário