Importação de carne suína da China quase triplica em março na comparação anual

Publicado em 14/04/2020 18:47 195 exibições

Os embarques da carne no primeiro trimestre foram de 951 mil toneladas, quase duas vezes mais que o registrado em mesmo período do ano anterior.

As importações de carne suína da China em março quase triplicaram na comparação com mesmo mês do ano passado, mostraram dados de alfândega nesta terça-feira, com compradores buscando preencher a escassez de oferta doméstica após a peste suína africana ter dizimado o rebanho do país.

Maior consumidora global de carne suína, a China importou 391 mil toneladas do produto em março, contra 127,2 mil toneladas em março de 2019, segundo cálculos da Reuters com base nos dados oficiais.

Os embarques da carne no primeiro trimestre foram de 951 mil toneladas, quase duas vezes mais que o registrado em mesmo período do ano anterior, de acordo com os números da Administração Geral de Alfândegas.

China importa 2 milhões de toneladas de carne suína em 2019

Beijing, 13 abr (Xinhua) -- A China importou quase 2 milhões de toneladas de carne suína em 2019, informou o Ministério do Comércio (MOC) do país.

A importação de carne suína aumentou 67% em relação a 2018, disse Ren Hongbin, funcionário da pasta.

A importação passou a ser um forte apoio para estabilizar o mercado interno e atender à demanda de consumo, afirmou.

Os preços da carne suína na China subiram quando a peste suína africana atingiu o país, aumentando a inflação no consumidor. Os preços começaram a se estabilizar depois que o país lançou várias medidas, como o aumento de subsídios para restaurar a produção, a liberação de reservas congeladas e a expansão das importações.

No ano passado, a China importou 4,82 milhões de toneladas de produtos de carne em total, alta anual de 58%, de acordo com Ren.

Preços de suínos na China mantêm queda com retomada da produção

Beijing, 14 abr (Xinhua) -- Os preços de suínos vivos na China continuaram a recuar, pois as políticas de expansão da produção surtiram efeito, mostraram os dados oficiais nesta terça-feira.

No início de abril os preços de suínos caíram 2,3% ante os dez dias anteriores, de acordo com o Departamento Nacional de Estatísticas da China.

Desde o ano passado, o país implementou uma série de políticas para incentivar a produção de suínos e estabilizar os preços da carne suína afetados pela peste suína africana e outros fatores cíclicos.

Para reduzir o impacto do coronavírus, a China aumentou o apoio financeiro, emitindo subsídios e empréstimos aos principais produtores de suínos para restaurar a produção.

Os dados desta terça-feira também mostram que, dos 50 principais produtos monitorados pelo governo, incluindo tubos de aço sem emenda, gasolina, carvão, fertilizantes e alguns produtos químicos, 33 caíram de preço durante o período, 15 tiveram alta e dois se mantiveram inalterados.

A leitura, divulgada a cada 10 dias, baseia-se em uma pesquisa com quase 1.700 atacadistas e distribuidores em 24 regiões de nível provincial.

Tags:
Fonte:
Reuters/Xinhua

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário