China suspende importação de carne de 4 plantas da Austrália, incluindo da JBS

Publicado em 12/05/2020 13:40 805 exibições

LOGO REUTERS

 A China suspendeu importações de carne bovina junto aos quatro maiores processadores de carnes da Austrália, incluindo fábricas da JBS, à medida que o comércio de diversas importantes commodities agrícolas entre os países sofre com um azedamento nas relações devido a uma disputa sobre a pandemia de Covid-19.

A suspensão vem após a Austrália ter pedido no mês passado uma investigação independente sobre as origens do novo coronavírus e apenas dias após a China ter proposto a introdução de uma tarifa de 80% sobre os embarques de cevada australianos.

O ministro de Comércio, Simon Birminghan, descreveu a suspensão das importações como "decepcionante", mas negou que seja uma retaliação da China pelo desejo dos australianos de um inquérito sobre o coronavírus.

A China rejeitou a necessidade de uma apuração independente e o embaixador para a Austrália em Pequim, Cheng Jingye, disse no final de abril que consumidores chineses deveriam evitar produtos australianos em resposta ao apoio do país a tal investigação.

Birminghan disse que a Kilcoy Pastoral Company, duas fábricas da JBS (Beef City e Dinmore), e a Northern Cooperative Meat Company foram vetadas de exportações de carne bovina à China devido a questões envolvendo rotulagem e certificados de sanitários.

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse a jornalistas que a alfândega chinesa encontrou "continuamente" casos de empresas australianas violando os requisitos de inspeção e quarentena e que as importações foram suspensas para "garantir a segurança e a saúde dos consumidores chineses".

"(A alfândega chinesa) notificou os departamentos australianos relevantes e exigiu que eles investiguem completamente a razão do problema e o corrijam", disse Zhao em coletiva de imprensa em Pequim.

Ele acrescentou que a suspensão não está relacionada à disputa bilateral sobre a Covid-19.

Tags:
Fonte:
Reuters

0 comentário